13 de dezembro de 2016 • 11:00 am

Brasil » Economia

Quase 10 mil bancários pedem demissão no PDV do Banco do Brasil

A maioria era gerente e superintendente. Banco vai fechar 400 agências no País

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Quase 10 mil empregados do Banco do Brasil se demitiram na última sexta-feira, 12, dentro do PDV apresentado pelo banco. Eles aceitaram ir para casa com a garantia de recebimento de 12 salários extras, o que custará R$ 1,4 bilhão à instituição, e de uma polpuda remuneração paga pela Previ, o fundo de pensão dos empregados do banco.

Nas contabilidade do banco a economia com a folha de salários será de R$ 2,3 bilhões por ano, quantia que subirá para quase R$ 3,1 bilhões se somada à redução de custos de R$ 750 milhões com o fechamento de mais 400 agências.

O maior desafio do BB, agora, será realocar 9,3 mil empregados que tiveram os cargos extintos por causa do enxugamento de postos de atendimento. Esses não aderiram ao programa voluntário de demissão e a direção do banco já avisou que nenhum deles terá aumento de salário em 2017.

A determinação é que um eventual aumento da remuneração só ocorrerá numa segunda etapa, por meio de um processo seletivo para o preenchimento de postos de gerentes-gerais e superintendentes regionais, que aderiram em volume maior do que o esperado ao programa de aposentadoria.

Na média, os funcionários do BB estão se aposentando com 53 anos de idade num momento em que o governo propõe idade mínima para aposentadoria de 65 anos.

 

 

Deixe o seu comentário