22 de dezembro de 2016 • 4:37 pm

Esportes

Interditado, setor das cadeiras do Rei Pelé deve ser liberado antes do Alagoano

Além da conclusão da recuperação estrutural, iniciado em agosto deste ano, equipe também trabalha na mudança do gramado

Por: Vinicius Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Programação é que tudo esteja pronto antes do início do estadual

Interditado há quase dois anos, o setor das cadeiras especiais do Estádio Rei Pelé está em fase final de recuperação. A administração do espaço esportivo garantiu que a reforma deve ser finalizada antes do início do Campeonato Alagoano, marcado para começar dia 22 de janeiro.

O fechamento do setor aconteceu no dia 8 de fevereiro de 2015, após a partida entre CSA e CEO, onde foi constatado surgimento de uma fissura entre as cadeiras, com uma extensão horizontal, ultrapassando mais de 22 metros. A secretaria de Infraestrutura de Alagoas só deu início a recuperação estrutural do estádio em agosto deste ano. A revitalização custou R$ 872 mil, com verba do Ministério dos Esportes e Governo do Estado.

Além deste setor, que vai liberar mais 800 lugares, a grama do campo de futebol também passa por uma fase de revitalização. Até agora foi realizado um corte vertical com máquina específica doada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), onde o tratamento teve a finalidade de controlar a densidade de grama existente por metro quadrado de área. O trabalho evita desta maneira o acolchoamento do tapete de grama; em seguida, foi aplicado uma quantidade de areia lavada para nivelamento, juntamente com adubo, ureia e venenos para proteger contra pragas. A fase final fechará com muita água e a passagem de uma máquina com rolo nivelador.

“O gramado do Rei Pelé é um dos melhores do Brasil, com sua grama tipo bermuda, igual à de todas as grandes arenas da Copa do Mundo, e está em ótimas condições. Ano passado, pela primeira vez, a equipe que cuida do gramado fez um curso organizado pela FIFA, no Rio Janeiro, em parceria com a Federação Alagoana de Futebol”, explicou a secretária do Esporte, Lazer e Juventude, Claudia Petuba.

Deixe o seu comentário