20 de dezembro de 2015 • 10:20 am

Política

Quebras de sigilos bancário e fiscal complicam vida de Renan Calheiros

Decisão judicial surpreendeu a defesa do presidente do Senado Federal

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Renan: sigilos quebrados

Renan: sigilos quebrados

A quebra dos sigilos bancário e fiscal do senador Renan Calheiros (PMDB) surgiu como mais um fator complicador na vida dele, que já tem rotas de colisão em vários niveis, principalmente com o vice-presidente da República Michel Temer.

Depois de ter sido poupado na devassa da Operação Catilinárias, fase da Operação Lava Jato deflagrada na terça-feira passada, o presidente do Senado não escapou da lupa do Supremo Tribunal Federal (STF).O  ministro-relator do caso, Teori Zavascki, determinou a quebra dos sigilos bancários e fiscal do peemedebista relativos ao período fiscal de 2010 a 2014.

Segundo os investigadores, o que a reportagem chama de “afilhados” do senador – Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras, e Fabrizio Neves, sócio da gestora de recursos Atlântica – podem ser o elo a comprovar eventuais desmandos dele em relação ao patrimônio público.

A reportagem lembra que Fabrizio é acusado de executar negócios que provocaram prejuízos ao fundo de pensão dos Correios, o Postalis, “feudo do PMDB no Senado”.

Já Sérgio Machado, segundo os autos de um dos inquéritos em curso no STF, era o responsável por desviar, no âmbito da Transpetro, dinheiro de contratos firmados entre Petrobras e empreiteiras. No despacho em que autoriza as quebras de sigilo, Teori registra que um dos pagamentos teve origem em contrato de R$ 240 milhões usados na construção de 20 comboios de barcaças – no transcurso dessa licitação, empresas que a venceram fizeram doações à direção estadual do PMDB de Alagoas, capitaneada por Renan, que dessa maneira abastecia sua campanha eleitoral.

A defesa do senador manifestou-se surpresa com a decisão judicial, sobretudo por que o próprio Renan já havia colocado à disposição da justiça  todos os seus dados bancários e fiscais.

 

Deixe o seu comentário