7 de outubro de 2015 • 7:06 pm

Bleine Oliveira » Blogs

‘Razões do Coração’ expõe a obra madura de Pedro Cabral

É nessa quinta-feira (8), a partir das 19h, a inauguração da exposição “Razões do Coração”, na galeria Fernando Lopes. Essa é a primeira exposição individual de Pedro Cabral, professor de…

Por: Bleine Oliveira
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

É nessa quinta-feira (8), a partir das 19h, a inauguração da exposição “Razões do Coração”, na galeria Fernando Lopes. Essa é a primeira exposição individual de Pedro Cabral, professor de Arquitetura e Urbanismo na Ufal que em 20 anos realizou um cuidados trabalho de pesquisa, cujo resultado criativo já pôde ser observado em exposições coletivas, como as recentes “Amostra grátis” (2015), “Cadeiras” (2014) e o 29º Salão de Artes da Marinha (2013).

As exposição na galeria do Cesmac à rua Cônego Machado, Farol, parte alta de Maceió, apresenta uma série de 50 quadros, divididos em ambientes que foram “roteirizados” por Cabral e o curador Ricardo Maia.
O público pode esperar um trabalho ousado de impacto e muita beleza. Inspirando-se no próprio cotidiano amoroso e familiar, nas cores e temas da cultura regional e nordestina, Pedro Cabral busca referências, também, nos mestres impressionistas do final do século 19 e começo do século 20, como Van Gogh e Matisse.
“A obra do Pedro Cabral é modernista”, diz o pesquisador e crítico de artes Ricardo Maia. “Ela é contemporânea porque é pintada nos dias atuais, mas a afinidade estética e filosófica – não cronológica – é com o modernismo. Ele é fauvista, que é o que mais caracteriza o modernismo, que atualiza e se conecta com a história universal da arte. É nessa ideologia estética dos anos 1904 a 1907 que ele baseia sua obra.”
Para o curador, Cabral é um “fauve caeté” – ou seja, fera caeté. Alinha às cores selvagens do impressionista do francês Henri Matisse (1869-1954) ao panorama vibrante da cultura popular alagoana e nordestina. “Ele mastiga o estrangeiro fauvista. É um trabalho feito com muita competência técnica e estética e que tem uma personalidade artística própria. Você olha e vê que a obra é de Pedro Cabral, antes mesmo de notar a assinatura dele.”
“O que me deixa feliz é que consegui com Ricardo Maia”, afirma Cabral, “formatar um enredo a partir do tema razões do Coração.” O artista explica que o espaço da galeria foi dividido em alas “com subtemas que remetem à razão e à emoção”. “Os amores, os poetas, a música, a dança, os movimentos, as correntes artísticas, a cultura local, a nossa memória são razões tratadas”, conclui Pedro Cabral, convidando todos ao vernissage na quinta-feira.
“Espero que o público consiga aparecer e analisar se essas razões transformadas esteticamente merecem atenção ou não.”

Por Jorge Barboza

Contato: URUPEMA JORNALISMO & COMUNICAÇÃO
Tels. (82) 3023 1354/ 99906 4971/ (what’s app) 99135 2449
<sebage2005@gmail.com>

Deixe o seu comentário