16 de Abril de 2015 • 7:32 am

Brasil

Renan Calheiros diz que o projeto da terceirização não passará no Senado

Senador afirma que projeto é uma prática importante para as empresas na gestão de alguns serviços, mas entende que ela não pode substituir completamente as relações trabalhistas regulares

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Brasil – O senador Renan Calheiros (PMDB), enquanto presidente do Senado, foi categórico ao afirmar nessa quarta-feira (15) que a terceirização não passará entre os senadores. O texto foi aprovado pela Câmara do Deputados, mas o senador disse que é preciso verificar a questão social em torno desse projeto. E neste sentido manifestou-se contra ao dizer que no “Senado não passa”.

O projeto que enfrenta a resistência de centrais, sindicatos e movimentos sociais, e vem sendo malhado impiedosamente nas redes sociais, teve o apoio do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e da maioria dos deputados peemedebistas. Agora com o presidente do Senado contra, a questão tende a tomar um outro rumo no meio político.

Para Renan a terceirização é uma prática importante para as empresas na gestão de alguns serviços, mas entende que ela  não pode substituir completamente as relações trabalhistas regulares.  E sentenciou: – Qualquer projeto que ameace os direitos sociais ou represente retrocesso nas relações de trabalho enfrentará grandes dificuldades no Senado. Aqui não passará.

A posição do presidente do Senado reforça a luta do movimento sindical brasileiro, que é contra o projeto, e ainda coloca em cheque a posição de um grande parcela de parlamentares do PMDB que apoiaram a terceirização na Câmara dos Deputados.

Deixe o seu comentário