4 de abril de 2017 • 9:08 pm

Brasil

Renan diz que governo do País é do deputado cassado Eduardo Cunha

Senador diz que governo Temer parece mais a seleção do Dunga

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O Senador Renan Calheiros (PMDB) declarou nesta terça-feira, 4, que, se continuar como está, “o governo vai cair para um lado e o PMDB para o outro”.

Em conversa com jornalistas em Brasília, ele destacou  que “o governo é temporário”, diferentemente da legenda, “que já prestou relevantes serviços para o País e vai continuar prestando”. “Com o governo (do deputado cassado) Eduardo Cunha eu já rompi, vou aguardar o próximo”, ironizou.

Renan: governo do Dunga

Renan voltou a criticar as principais medidas econômicas defendidas pelo governo. “O PMDB vai ter de patrocinar as reformas vindas do Planalto sem discutir? Questionou.

O senador declarou que se continuar assim, vai cair o governo para um lado e o PMDB para o outro. É uma questão política, não é pessoal”, reforçou.

Reforma – Renan Calheiros considera que a votação da reforma da Previdência no Senado só deve ocorrer no segundo semestre. “Se chegar”, ponderou, considerando que a matéria não seja nem sequer aprovada na Câmara.

Apesar de ter adotado postura contra o governo nas últimas semanas, o senador disse que a temperatura está “normal”. “É quente assim mesmo”. Ele afirmou que desde que o ministro Henrique Meirelles (Fazenda) assumiu, no ano passado, deixou claro que “não dava para diminuir a inflação agravando a recessão” e que está apenas mantendo a sua coerência.

“Não se trata de quantos senadores estão com Renan, e sim quantos apoiam as divergências (sobre as medidas do governo)”.

Dunga – Ele voltou a comparar a atual gestão com o período em que a Seleção Brasileira era treinada por Dunga. “O Brasil está cobrando que o governo parece mal escalado. O governo como está parece a seleção do Dunga. Queremos a seleção do Tite para dar a escalação do País”, comentou, referindo-se ao atual técnico. Renan avalia que “o governo está errando ao aumentar impostos e ao reonerar”. “Não precisa mudar o técnico, nem o time, apenas aproveitar melhor os que estão aí”, continuou.

O senador considera ainda que staff de ministros na qualidade de Osmar Serraglio, da Justiça, só depõe contra o governo e por isso mesmo fica difícil de o partido, o PMDB, digerir.

Deixe o seu comentário