9 de junho de 2015 • 5:20 pm

Política

Renan e Téo articulam dobradinha para Prefeitura de Maceió em 2016

Marcelo Palmeira já não interessa mais como candidato a vice-prefeito de Rui Palmeira

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Com o novo momento político vivido pelo PMDB em Alagoas em função das posições assumidas no Senado pelo líder maior do partido, o senador Renan Calheiros, o roteiro da sucessão municipal que está sendo traçado nos bastidores do partido, supreenderá alguns mas será comemorado com toda pompa por outros.

De acordo com lideranças peemedebistas, Renan Calheiros já trabalha com a possibilidade de fazer uma dobradinha com o PSDB na disputa pela Prefeitura de Maceió. Neste caso, a família Calheiros e o partido apoiariam a candidatura a reeleição de Rui Palmeira, mas com direito a indicar o candidato  vice-prefeito, que seria Mosart Amaral ou Fábio Farias.

As conversas nesse sentido avançaram em Brasília, quando o presidente do Senado teve um encontro com o ex-governador Teotônio Vilela Filho e o industrial João Tenório e amigo, cunhado e correligionário de Vilela no PSDB.  Os dois receberam de Renan uma comenda no Senado.

Por conta desse processo de discussão que avança, na Prefeitura, Rui Palmeira já teria mandado avisar ao Senador Benedito de Lira (PP) que não quer mais Marcelo Palmeira como vice de sua chapa. Palmeira tem grau de parentesco com Benedito.

Outro delatlhe é que o senador Renan pretende reeditar a dobradinha dos “irmãos fraternos” na eleição do Senado, em 2018, quando duas vagas estarão em disputa. Renan é candidato nato e Téo Vilela já anunciou que será candidato novamente. Marcharem juntos já nas eleições municipais é a estratégia que ambos estão buscando

2 Comentários

  1. Fátima Almeida disse:

    Faz todo sentido. Renan e Teo sempre estiveram juntos nas disputas eleitorais, mesmo quando em palanques aparentemente adversários. É só lembrar que Teo, governador, não fez o menor esforço em lançar um candidato competitivo à sua sucessão, para não abalar a candidatura de Renan – o filho. Minha única dúvida é se o candidato a vice seria mesmo escolhido entre Mozart e Fábio Farias, ou se passaria pela Câmara Municipal de Maceió.

  2. Flávio Silva disse:

    É muita safadeza! Querem resolver a eleição de Maceió nos gabinetes e escritórios como foi feito ano passado???? Já perguntaram ao povo o que ele quer?

Deixe o seu comentário