4 de agosto de 2017 • 4:54 pm

Blogs » Fátima Almeida

Resposta da Seduc sobre o estado deplorável da antiga sede da Educação

Em matéria publicada neste blog, mostrando a situação e os riscos do prédio, que ameaça desabar no passeio público

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Sob o título “Perigo ameaça vida dos pedestres nas ruínas do antigo prédio da Educação“, publicamos, esta semana, matéria e fotos sobre a situação de deterioração do antigo prédio da Secretaria de Estado da Educação, cuja estrutura ameaça desabar sobre a calçada, na Rua Fernandes de Barros.

Em resposta, a Secretaria da Educação enviou a seguinte nota:

A recuperação será feita, mas não era possível despender recurso para um prédio onde não há um aluno matriculado, enquanto escolas corriam risco de cair por falta de manutenção.

O lema da Secretaria da Educação é atender às necessidades das escolas. E onde as coisas acontecem é no chão da sala de aula.

A atenção primeira era para as escolas que estavam em péssimo estado de conservação e é onde os alunos estudam e passam a maior parte do tempo de suas vidas. Agora, com o terceiro ano de recuperação de escolas, são 317, é possível fazer uma intervenção no prédio, que já se encontrava abandonado.

Nota nossa: O Blog entende a atenção necessária que deve ser dada à reestruturação das escolas onde os alunos estudam. Mas isso não pode – de maneira alguma – servir de argumento para a omissão em relação aos riscos de um acidente grave que pode atingir pedestres – estudantes, trabalhadores, cidadãos em geral – que utilizam o passeio público, ‘no chão da calçada’ que circunda o antigo prédio da Seduc.

É dever de todos – nesse caso, do poder público estadual – evitar um desastre, sobretudo quando ele se mostra iminente.

Repetimos: A situação é grave e representa sério perigo à vida das pessoas.

Se as fotos não bastam, sugerimos à equipe de engenharia da Seduc, uma verificação in-loco.

Deixe o seu comentário