24 de Janeiro de 2018 • 7:37 am

Gestão » Interior » Justiça

Rio Largo deve aperfeiçoar o Portal da Transparência

Caso aos ajustes não sejam realizados, também foi estabelecida uma multa de R$ 5 mil por mês de atraso; Prazo é de 60 dias

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Rio Largo, firmou um termo de ajustamento de conduta (TAC) com a presidência da Câmara de Vereadores do Município para que sejam feitas adequações no portal da transparência da casa legislativa, que terá que inserir dados referentes às despesas, receita, relatório resumido de execução orçamentária e outros quesitos previstos na Lei de Acesso à Informação. O prazo dado foi de 60 dias para os ajustes necessário.

O termo de ajustamento foi estabelecido após o promotor de Justiça Magno Alexandre Moura enviar para Poder Legislativo de Rio Largo a recomendação nº 01/2018, que segue as diretrizes do projeto “Transparência no Legislativo”, uma iniciativa estratégica do Ministério Público de Alagoas.

Dentre outras coisas, a Câmara de Vereadores de Rio Largo terá que disponibilizar no portal de transparência, todos os atos praticados pela casa, no decorrer da execução das despesas, no momento de sua realização, com disponibilização do número dos processos relativos ao bem adquirido ou os serviços prestados, à pessoa física ou jurídica beneficiária do pagamento, e, quando for o caso, o procedimento licitatório realizado. Também deverá estar disponível no site o lançamento e recebimento de toda receita da casa legislativa.

Caso aos ajustes não sejam realizados, também foi estabelecida uma multa de R$ 5 mil por mês de atraso, destinados ao fundo da infância e adolescência (FIA) de Rio Largo.

Deixe o seu comentário