5 de abril de 2016 • 10:20 am

Blogs » Marcelo Firmino » Política

Ronaldo Lessa no pós renúncia: olhe eu aqui de novo

Unir a bancada e pressionar o governo para evitar que o programa do Leite acabe é a missão mais urgente do parlamentar.

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O deputado federal Ronaldo Lessa (PDT) havia renunciado a função de coordenador geral da bancada federal de Alagoas, logo após o perrengue envolvendo o processo sucessório em Maceió.

Ele propôs uma candidatura única a prefeito na capital e sua tese foi rechaçada por vários outros parlamentares. Lessa então seguiu seu caminho se aliando aos tucanos na disputa eleitoral municipal.

Mas, eis que de repente, Ronaldo Lessa reaparece no “front” como coordenador da bancada federal. Quer dizer, desistiu de desistir. Ou, mais claramente, de renunciar. E, sinceramente, no que fez muito bem, até por que vinha cumprindo um papel importante como coordenador dos notáveis alagoanos do Congresso Nacional.

E a primeira tarefa nesse retorno surge exatamente com o Programa do Leite que atende a mais de 80 mil famílias alagoanas e que está ameaçado diante das dificuldades de caixa do Ministério do Desenvolvimento Social, órgão financiador do programa no Estado.

Unir a bancada e pressionar o governo para evitar que o programa acabe é a missão mais urgente do parlamentar. O custo para o governo federal é de R$ 28 milhões ano. A se considerar o tanto que se gasta com outras coisas menos importante no âmbito da Nação, pode-se então afirmar que não é muito para o orçamento o da União.

O programa do Leite, além de beneficiar os produtores da bacia leiteira estadual ele cumpre um papel social fundamental não apenas na nutrição de famílias, mas também na geração de empregos no campo.

Eis, portanto, uma excelente causa para Lessa retomar suas atividades de coordenador e fazer com que realmente funcione o programa. Vai atender a demanda de quem mais precisa que são as famílias beneficiárias desse programa.

 

 

Deixe o seu comentário