18 de outubro de 2017 • 8:03 am

Maceió

Ronaldo Luz (PMDB) se desculpa por fala homofóbica na Câmara

Na semana passada o vereador de Maceió disse que a homossexualidade é “uma patologia, uma enfermidade que, possivelmente, é uma doença que a pessoa morre com aquilo”

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Após se desculpar em nota distribuída à imprensa, o vereador Ronaldo Luz (PMDB) repetiu o gesto em pronunciamento da Tribuna da Câmara Municipal de Maceió durante a sessão ordinária desta terça-feira (17).

Vereador do PMDB precisou se retratar de sua fala na última semana.

Além disso, o vereador se reuniu com representantes de movimentos LGBT, como o Grupo Gay de Alagoas (GGAL). No encontro, que aconteceu na sala de reuniões da presidência, o parlamentar voltou a se retratar por ter classificado, em sessão ordinária da última quarta-feira (11), a homossexualidade como doença.

“Não é normal. É uma coisa até que a gente não tolera muito, não aceita”, afirmou Ronaldo semana passada, durante o debate sobre a forma que as telenovelas estão abordando o assunto. Médico, ele chegou a dizer que considera a homossexualidade uma doença. “É uma patologia. É uma enfermidade que, possivelmente, é uma doença que a pessoa não morre daquilo, mas morre com aquilo”, disse.

Após a repercussão negativa, ontem ele se retratou. “Sou um homem trabalhador, filho de uma família com 12 irmãos, atendo a todo mundo, sem restrição de cor, credo ou sexo, como médico que opera pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e, em nenhum momento, quis ofender a categoria de vocês. Infelizmente, às vezes a gente diz coisas pelo momento e causa problemas. Acredito que tudo isso não passou de mal entendido, mas estou aqui, com vocês do movimento, para desfazer o problema”, declarou Ronaldo Luz aos gays, transexuais e lésbicas presentes ao encontro.

Silvânio Barbosa também falou: “Eu sou doente porque sou diabético, por exemplo, mas não pelas escolhas que faço em minha vida. Infelizmente, não consegui reconhecer no senhor, vereador Ronaldo Luz, naquele pronunciamento da semana passada, o homem que eu sei não ter preconceito. Mas a vida é assim, e esse episódio serve para todos nós aqui na Câmara como exemplo. Esse microfone é uma arma. Porém, a sua nobreza em pedir desculpas merece registro”, declarou o vereador também do PMDB.

Quem também prestou solidariedade a Ronaldo Luz foi o presidente da Câmara, Kelmann Vieira (PSDB).

“Apesar de nossos equívocos, considero que essa Casa tem acertado mais que errado ao longo de nossas duas legislaturas. Assim como os demais que me antecederam afirmaram, qualquer um de nós é passível de erro”.

Violência

Os representantes dos movimentos LGBT em Alagoas também aproveitaram o encontro com os vereadores nesta terça-feira para entregar documento que solicita da Câmara apoio para colocar na rua campanha que combata a violência contra gays, lésbicas e travestis.

Segundo o presidente do GGAL, Nildo Correia, Alagoas é um dos estados que lideram o número de homicídios de gays no Brasil.

Deixe o seu comentário