16 de Janeiro de 2017 • 9:41 am

Maceió

Rui controla comissionados no gabinete e Nonô quase deixa prefeitura

Em ano pré-eleitoral controle total dos cargos é visto como fundamental pela cúpula tucana

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Uma divergência na gestão dos cargos comissionados da Prefeitura de Maceió quase provoca a saída do DEM do governo. Isso por que o presidente estadual do partido e Secretário Municipal de Saúde, José Thomaz Nonô, não gostou, a princípio, da forma como o prefeito Rui Palmeira controlou os cargos na nova administração.

Thomaz Nono visita o Pam Salgadinho.
Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

Segundo fontes da própria Prefeitura, Rui Palmeira centralizou todos os cargos comissionados das secretarias em uma única pasta – a Secretaria do Gabinete – como forma de controlar as indicações e monitorar as atividades dos nomeados para as funções DAS e NES.

Com esse procedimento, todo e qualquer secretário que precise nomear comissionados terá que se dirigir a Secretaria do Gabinete justificar sua demanda. Anteriormente, as secretarias tinham seus póprios quadros de comissionados e o secretário nomeava  com certa autonomia. Foi por isso que Thomaz Nonô divergiu da nova metodologia, mas superou o problema e decidiu continuar no governo.

Com essa medida, Rui Palmeira terá amplo controle sobre as indicações políticas dos vereadores e aliados partidários, bem como as indicações dos próprios secretários. No gabinete do prefeito a iniciativa foi apontada como fundamental, sobretudo por que este é um ano pré-eleitoral e o prefeito de Maceió é apontado como um dos cadidatos a sucessão estadual. Nesse processo, um exército de comissionados leal ao gestor ajuda consideravelmente na campanha.

 

Deixe o seu comentário