11 de Março de 2016 • 3:20 pm

Maceió

Rui Palmeira vai ao Crea e apresenta projeto de reurbanização da Orla Lagunar

Prefeito adminitiu que a grande dificuldade será na retirada das quase duas mil famílias que moram no entorno da Lagoa

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
_DSC0674

Evento contou com representantes de várias entidades ligadas a cosntrução civil. (Foto: Assessoria Crea)

Foi num bate-papo com engenheiros, técnicos, estudantes e presidentes de entidades ligadas a construção civil, realizado na noite desta quarta-feira, dia 9, que o prefeito de Maceió Rui Palmeira apresentou, pela primeira vez, o projeto de reurbanização da Orla Lagunar. Convidado pelo presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-AL), Fernando Dacal para o evento no auditório da entidade, Palmeira também adiantou que o município planeja mais investimentos em saneamento básico, pavimentação e mobilidade urbana nas regiões mais carentes da cidade.

Com 3,4 quilômetros de extensão, o novo projeto da Orla Lagunar contaria a princípio com recursos – mais de U$ 64 milhões, segundo o prefeito – adquiridos por empréstimos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BIRD). De acordo com Rui Palmeira, o primeiro trecho a ser trabalhado especificamente, partirá do Riacho do Silva, em Bebedouro, e seguirá até o Dique Estrada por todo o canal do Brejal.

“Sabemos que o entorno da Lagoa Mundaú é uma região com problemas ambientais e sociais gravíssimos e temos um projeto de reurbanização, dotado de calçadas largas e ciclovias saindo do IMA – Instituto do Meio Ambiente até a Av. senador Rui Palmeira, com médio prazo de tempo e que poderá ser executado em cinco anos”, afirmou Rui.

Durante a execução do projeto, a preocupação da prefeitura na transferência de famílias que ficam no entorno do Dique Estrada é grande. “Serão relocadas aproximadamente duas mil famílias que estão na região do Bom Parto para as novas moradas que serão construídas em áreas já estudadas para recebê-las sem a necessidade de mandá-las para outros locais, mas estou consciente que isso não será tarefa fácil reassentá-los na mesma localidade”, acrescentou o chefe do executivo de Maceió.

Fernando Dacal, presidente do Crea, ressalta a importância da engenharia para o desenvolvimento da cidade

Fernando Dacal, presidente do Crea, ressalta a importância da engenharia para o desenvolvimento da cidade

Rui Palmeira foi parabenizado pelo presidente Dacal, não somente pelos projetos apresentados, mas, também, pelas obras já executadas em Maceió. “A política tem que trabalhar em consonância com a engenharia. Se tudo nesse país fosse assim, já estaríamos muito mais avançados no progresso e qualidade de vida”, destacou Dacal.

O prefeito de Maceió ouviu várias sugestões, algumas direcionadas para o trânsito, recuperação de mirantes, de parques e jardins, colocação da guarda municipal nas ruas e melhorias nas Praças D. Pedro II, Sinimbu, Deodoro e Floriano Peixoto, que vão atrair a atenção do turismo que está concentrado na região litorânea.

Mais serviços em áreas carentes – Outro financiamento citado pelo prefeito vai beneficiar comunidades carentes da capital. Os recursos, de aproximadamente U$ 70 milhões, segundo o prefeito, serão distribuídos em obras de esgotamento sanitário, pavimentação e mobilidade urbana, principalmente nas regiões mais carentes, como as regiões de Santa Lúcia, Santa Amélia, Santos Dumont, Gama Lins e Deninson Menezes. “Ainda haverá investimento e pavimentação em diversas ruas do Litoral Norte da capital, com a inclusão de rede coletora e saneamento nos bairros de Guaxuma, Garça Torta e Ipioca”, completou.

Antes do encerramento, Rui foi homenageado com o certificado e diploma de Amigo da Engenharia, entregues pelo próprio Dacal na companhia dos presidentes Alfredo Breda (Sinduscon), Paulo Nogueira (Ademi), Vilmar Pinto (Creci), Aloisio Ferreira (Clube de Engenharia), Disneys Pinto (Senge-AL) e José Cícero, do Sindicato dos Técnicos Industriais de Alagoas.

Deixe o seu comentário