26 de junho de 2015 • 4:31 pm

Economia

Sebrae e governo querem fortelecer o APL da tecnologia da informação

Por Mirella Costa Com o objetivo de construir diretrizes estratégicas no segmento de tecnologia da informação a médio e longo prazo, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo…

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
tecnologiaPor Mirella Costa

Com o objetivo de construir diretrizes estratégicas no segmento de tecnologia da informação a médio e longo prazo, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), em parceria com o Sebrae, realizou, nesta sexta-feira (26), uma oficina de trabalho para construção do plano de ações do setor. O evento iniciou na última quinta-feira (25) com um seminário para empresas e instituições envolvidas no Arranjo Produtivo Local (APL) Tecnologia da Informação.

A secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Jeanine Pires, destacou o momento de fortalecimento do setor com a retomada da organização.

“Esse planejamento é importante como instrumento para as empresas de todo o setor de tecnologia do Estado. Realizamos um mapeamento deste arranjo onde a maioria das empresas se concentra em Maceió, então vamos interiorizar esse potencial e auxiliar no fortalecimento dessas empresas”, explicou Jeanine Pires.

Ela falou ainda que a inovação em tecnologia contribui na competitividade no setor, aprimoramento da gestão da empresa além da influência direta no desenvolvimento econômico do Estado.

Ainda na abertura, o consultor de planejamento estratégico e gestão da inovação para o setor público, Claudio Marinho, palestrou sobre o Porto Digital, em Jaraguá, e a experiência exitosa do porto digital de Recife. Para ele, a criação de novos habitats de inovação é fundamental para estimular o empreendedorismo tecnológico.

“Essa união de instituições mostra o comprometimento da gestão com o desenvolvimento do Estado, acrescentando ainda, o momento especial de resgate, reconquista e reabilitação do bairro de Jaraguá”, concluiu Marinho.

O encontro estruturou e traçou as metas para fortalecer o segmento de Tecnologia de Informação em Alagoas, além de ter analisado as principais dificuldades encontradas na área, as oportunidades de inovação e os pontos com maior potencial de desenvolvimento no estado.

Além da identificação e coleta de dados, nesta fase de planejamento serão elaboradas as ações e desdobramentos, estabelecidos dentro de um plano de trabalho que garanta melhorias para as questões relevantes para o segmento.

APL Tecnologia da Informação – O APL Tecnologia da Informação faz parte da estratégia de desenvolvimento econômico do governo de Alagoas. Atualmente, ele atende a 75 empresas em Maceió, distribuídas nos segmentos de Desenvolvimento de Software, Provedores de Internet, Comércio de Hardware e Serviços de Tecnologia da Informação.

A identificação e institucionalização do APL de T.I. teve início em 2004 com apenas 17 empresas. O APL trabalha de forma cooperada e articulada com diversos atores locais, regionais, nacionais e internacionais. Mesmo com este crescimento, existe um mapeamento com um grande um potencial de expansão de 1.341 ativas distribuídas no estado de Alagoas.

Neste sentido, trabalhar a inovação e a sustentabilidade do aglomerado empresarial é a principal proposta do programa, propondo a construção e efetivação das competências locais e o fortalecimento do Parque Tecnológico de Alagoas, resultantes da integração entre academia, setor produtivo e estado.

O evento foi realizado pela Sedetur, em parceria com a Secretaria de Estado da  Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) e Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, Software e Internet de Alagoas (Assespro).

 

Deixe o seu comentário