5 de Fevereiro de 2018 • 8:58 am

Blogs » Fátima Almeida

Segura o ritmo e espera lá embaixo: Lá vem ‘a’ Brasil descendo a ladeira…

Novas acusações de associação ao tráfico de drogas e crime eleitoral complicam mais a vida e a nomeação de Cristiane Brasil para ministra de Temmer

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Ocorrida há um mês, a conturbada nomeação da deputada Cristiane Brasil (PTB) para o Ministério do Trabalho, cuja posse foi suspensa pela Justiça, ainda vai render muito trabalho, nesta semana que já começou em ritmo de carnaval. E segura aí, porque, com as notícias do final de semana, a corda da balança desequilibrada que ainda tenta sustentar a pretensão da deputada de se tornar ministra, está por um triz e pode arrebentar a qualquer momento e embolar ladeira abaixo. Acusada de problemas com a Justiça do Trabalho, agora enfrenta também acusações de associação com o tráfico e prática de crime eleitoral.

Trabalho para o Governo, para os aliados, para a polícia e para a Justiça.

Por enquanto, o governo Temer persiste (não se sabe até quando) e espera o desenrolar dos fatos com a nomeação em aberto, em nome do apoio da bancada do PTB na Câmara. Afinal, são 15 votos importantíssimos nas novas provações que vai enfrentar em dias vindouros, entre elas a reforma da Previdência;

O PTB tenta se mantendo coeso no apoio ao nome da deputada para o cargo – em respeito (ou seria obediência?) à decisão do presidente nacional do partido, ex-deputado Roberto Jefferson, mas já são evidentes os sinais de divergência interna. Mesmo assim, Jefferson, embora reconheça alguns erros praticados pela filhota, na sequência de denúncias de irregularidades que pesam sobre ela, anunciou ontem, no Fantástico, sua decisão em manter a indicação e seu empenho para que a filha ‘não saia como bandida’.

Defesa difícil, mesmo para um pai, que vê, na Justiça, o trabalho se avolumar a cada dia, com novas denúncias contra a deputada, que já foi acusada de tentar burlar direitos trabalhistas e agora poderá ter que enfrentar a Justiça Comum e a Eleitoral.

As notícias divulgadas no final de semana apontam possível ligação de Cristiane Brasil com o tráfico de drogas para se dar bem em suas campanhas eleitorais. Há investigações abertas (que já teriam sido remetidas ao Supremo Tribunal Federal – STF), com base em denúncias de que ela teria se associado a líderes do tráfico, em determinadas áreas do Rio de Janeiro, num esquema que envolvia o pagamento de dinheiro pelo ‘direito’ exclusivo de fazer campanha nesses redutos. Pode ter sido mera coincidência, mas os mapas eleitorais mostram Cristiane como campeã de votos nessas regiões.

Consta, nas denúncias que o esquema envolvia a coação de líderes comunitários, que eram pressionados pelos chefões do tráfico para atuar na campanha de Cristiane Brasil – sem direito a recusa. O esquema teria vigorado na campanha de 2010, quando se elegeu vereadora do Rio de Janeiro, e teria se repetido em 2014, na campanha para a Câmara Federal.

E quem disse que isso é tudo? Tem novidade no ar. Revelado ontem, pelo Fantástico, um novo áudio onde ouve-se a voz de Cristiane Brasil (autenticidade confirmada por um perito entrevistado pela reportagem da TV Globo), fazendo pressão sobre os servidores públicos da Secretaria Especial do Envelhecimento Saudável e da Qualidade de Vida da Prefeitura municipal do Rio de Janeiro, da qual era titular em 2014, para conseguirem votos pra ela se eleger deputada federal, em troca de manterem seus empregos.

A fala da deputada dava até dicas de como pressionar familiares a votarem nela, e como usar o poder de persuasão para pressionar também as pessoas idosas assistidas pela Secretaria, a também votarem nela.

Menina trelosa… Será que ainda se sustenta? Eu não apostaria nisso…

Com o peso desse currículo, melhor sair de baixo, que a corda vai quebrar!

E possivelmente a fantasia de ministra de Cristina Brasil dificilmente resista até de carnaval.

Deixe o seu comentário