29 de maio de 2015 • 3:43 pm

Blogs » Fátima Almeida » Política

Sem saída: Policiais civis cercam governador e cobram progressões

Em Arapiraca, para implantação do Governo Presente, Renan Filho não conseguiu evitar encontro com trabalhadores em greve.

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Sindpol faz cerca humana para esperar o governador

Sindpol faz cerca humana para esperar o governador. (Fotos: Joseane Calado (Sindpol))

Nem tudo foi afago, elogios e aplausos na visita do governador Renan Filho para instalação da primeira edição do Governo Presente, no município de Arapiraca, na manhã desta sexta-feira (29). Antes de iniciar seu discurso e ser interrompido por manifestações dos servidores da Educação, o governador teve que encarar, logo de chegada, uma manifestação dos policiais civis, que estão em greve há 8 dias.

O secretário de Defesa Social, Alfredo Gaspar de Mendonça, bem que tentou amenizar o impacto da manifestação; pediu para o pessoal do Sindpol não radicalizar; lembrou que governo e trabalhadores estão à véspera de uma negociação, mas não conseguiu evitar a abordagem.

Sem saída, cercado pelos manifestantes, não restou alternativa ao governador, senão dialogar com os trabalhadores em greve, embora para repetir o que tem sido a fala principal do Palácio diante do volume de reivindicações que aumenta a cada dia: “o diálogo está aberto, mas não há recursos para reajuste salarial”.

Sem saída, governador teve que falar com policiais civis. (Fotos: Joseane Calado (Sindpol))

Sem saída, governador teve que falar com policiais civis. (Fotos: Joseane Calado (Sindpol))

Essa parte, parece que o Sindipol já entendeu. E até já tinha sinalizado com a possibilidade de deixar a negociação salarial para mais adiante.

O que os policiais não aceitam é que o governo continue implantando as progressões com atraso, e sem o pagamento do retroativo.

A isto eles chamam de quebra de acordo.

E não estão dispostos a aceitar.

O secretário Alfredo Gaspar pede moderação

O secretário Alfredo Gaspar pede moderação. (Fotos: Joseane Calado (Sindpol))

Deixe o seu comentário