17 de outubro de 2017 • 6:53 pm

Política

Senado deruba decisão do STF e rejeita afastamento de Aécio

Ao todo, 71 dos 81 senadores compareceram à sessão com quase três horas de duração. Não houve abstenções

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Por 44 votos a 26 em votação aberta, o plenário do Senado decidiu nesta terça-feira (17) revogar o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato. Ele havia sido afastado em 26 de setembro por determinação da 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) devido a investigações decorrentes da delação premiada de executivos da JBS. Outras medidas da Corte incluíram o recolhimento domiciliar noturno e a entrega do passaporte à Justiça.

Senado decidiu revogar o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Ao todo, 71 dos 81 senadores compareceram à sessão, iniciada por volta das 17h, horário de Brasília, e com quase três horas de duração. Não houve abstenções.

Muitos senadores estavam em missões oficiais da Casa no exterior enquanto outros estavam de licença médica, como Ronaldo Caiado (DEM-GO). O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), que votou pelo retorno de Aécio, havia falado que ficaria de repouso após cirurgia para tratar diverticulite até esta quarta (18), mas acabou indo ao Senado.

Antes da votação, dez senadores ocuparam a tribuna para se manifestar.

Discursaram a favor do mandato de Aécio Jader Barbalho (PMDB-PA), Telmário Mota (PTB-RR), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Roberto Rocha (PSDB-MA) e Romero Jucá (PMDB-RR). A favor do afastamento, falaram Alvaro Dias (Podemos-PR), Ana Amélia (PP-RS), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Humberto Costa (PT-PE) e Reguffe (sem partido-DF).

Deixe o seu comentário