5 de novembro de 2016 • 6:04 pm

Brasil

Serra diz a Temer que Lula vai pedir asilo politico para não ser preso

Serra também é acusado por executivos da Odebrechet de receber propina de R$ 23 milhões

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Envolvido em uma propina de R$ 23 milhões, segundo delação de executivos da Odebrechet, o tucano José Serra, ministro das Relações Exteriores, tenta desviar a atenção da midia sobre o caso, denunciando possivel pedido de asilo político do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, em função da Operação Lava Jato. Serra foi denunciado na mesma operação.

 Serra acusado de receber R$ 23 milhões..


Serra acusado de receber R$ 23 milhões..

O chanceler José Serra acredita que o ex-presidente Lula pode vir a pedir asilo diplomático.  Serra levou o tema ao presidente Michel Temer, depois de ser comunicado da ação nas Nações Unidas, em que Lula alega sofrer perseguição judicial no Brasil.

O chanceler também considera que um eventual asilo de Lula poderá criar danos diplomáticos, prejudicando a imagem do Brasil no exterior.

“Talvez eu tenha essa avaliação, mas o assunto principal que eu discuti com o presidente Temer foi o tratamento a ser dado a essa questão da ONU dentro do governo. Não penso que o asilo seja a estratégia principal, mas não vou afirmar o contrário”, disse ele à revista Veja desta semana.

Serra não foi questionado sobre os R$ 23 milhões que recebeu da Odebrecht em 2010, numa conta na Suíça (leia aqui), nem foi indagado sobre a possibilidade de ele próprio vir a pedir asilo diplomático, caso venha a sofrer implicações judiciais decorrentes da descoberta da conta usada pelo PSDB no paraíso fiscal helvético.

Lula é acusado de se beneficiar de reformas em dois imóveis (um sítio em Atibaia e um apartamento no Guarujá), que, segundo os cartórios de imóveis competentes, não lhe pertencem.

Serra foi delatado pela Odebrecht por ter recebido R$ 23 milhões – equivalentes hoje a R$ 34,5 milhões – numa conta secreta num paraíso fiscal.

O chanceler avalia, no entanto, que o que dano à imagem do Brasil é causado pelo risco de fuga de Lula – e não por sua presença no Itamaraty.

Deixe o seu comentário