30 de Março de 2016 • 10:47 am

Interior

Sertanejos debatem em audiência o aproveitamento do canal do sertão

Governo quer faze 12 audiências nos municípios do semiárido.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A forma mais adequada de utilização da água que corre no canal do sertão tem gerado um amplo debate entre o Estado e as comunidades do entorno do manancial.

Canal do sertão: debate produtivo.

Canal do sertão: debate produtivo.

Nesta quarta-feira, 30, por exemplo, a Secretaria de Recursos Hídricos faz uma audiência Pública no município de Inhapí, quando os agricultores definião suas prioridades para o aproveitamento da água. A programação continua na quinta-feira, 31, na cidade de Senador Rui Palmeira, com o mesmo objetivo.

 

Participam das audiências  lideranças comunitárias, famílias, agricultores, movimentos sociais e representantes políticos da região. O primeiro encontro, em Inhapi, acontece no Ginásio de Esportes.  Em Senador Rui Palmeira, a audiência pública será realizada no Clube Municipal.

O secretário executivo de Gestão Interna, Edilson Ramos, destaca que as audiências públicas reiteram o compromisso do Governo de Alagoas em debater a gestão social da maior obra hídrica do Estado.

“O público presente às audiências públicas reside às margens do Canal do Sertão e pode contribuir efetivamente com sugestões, informações e melhorias acerca da gestão desta grande obra que vai levar água a milhares de famílias do Sertão e Agreste”, observa Edilson Ramos.

Após a realização da audiência pública, serão escolhidos dez delegados que reunirão as proposições discutidas em conjunto com a população para elaborar um documento e aprovar as contribuições mais eficazes para a administração do Canal.

Ao todo, serão 12 audiências públicas, que irão direcionar como a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, gestora do Canal do Sertão, e Secretarias de Estado da Infraestrutura e Agricultura, irão atuar no sentido de ampliar as políticas sociais e hídricas para os moradores do Semiárido.

A primeira audiência ocorreu em novembro do ano passado, no município de São José da Tapera, e reuniu representantes de 21 cidades do Sertão. Os encontros idealizados pela Semarh irão contemplar as cidades de Mata Grande, Inhapi, Canapi, Água Branca, Pariconha, Delmiro Gouveia, Olho d’Água do Casado, Piranhas, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira, Carneiros, Palestina, Pão de Açúcar, Monteirópolis, Olho d’Água das Flores, Olivença, Santana do Ipanema, Posso das Trincheiras, Maravilha e Ouro Branco.

Obra – Em novembro do ano passado, o Governo de Alagoas inaugurou o trecho III do Canal do Sertão, um benefício extensivo a 77 mil habitantes, distribuídos entre as cidades de Olho d’Água do Casado, Inhapi, Senador Rui Palmeira e Água Branca.

O Canal do Sertão terá 250 quilômetros de extensão, entre os municípios de Delmiro Gouveia e Arapiraca, e vai beneficiar 42 cidades. Durante a inauguração, a presidente da República, Dilma Rousseff, assegurou recursos para a manutenção da obra até o trecho de número cinco.

Deixe o seu comentário