17 de dezembro de 2015 • 4:19 pm

Política » Saúde

Sindpol denuncia reajuste de 150% na tabela do Ipaseal Saúde

Entidade ameaça recorrer ao Ministério Público e órgãos de defesa do consumidor

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Um ‘presente’ para grego nenhum botar defeito. O plano de saúde do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Alagoas (Ipaseal) foi reajustado em aproximadamente 150% este mês. A denúncia é do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), que hoje mesmo agendou uma reunião com o diretor-presidente da instituição, Francisco de Assis Barbosa, para tratar do assunto.

De acordo com o Sindpol, a categoria foi surpreendida com um novo contrato que reajusta a tabela e acrescenta, ainda, a cobrança do  plano odontológico. E além disso, estabelece o sistema de coparticipação na utilização dos serviços de saúde. Para o diretor financeiro do sindicato, Antônio Zacarias, os valores da nova tabela são exorbitantes, ainda mais considerando o reajuste salarial concedido este ano pelo governo, num percentual de 5% parcelado em três vezes.

Ele destaca, por exemplo, que um servidor com salário de R$ 3 mil passa a arcar, agora, com uma despesa de R$ 943, com o Ipaseal Saúde, sendo R$ 786 da parte médica-hospitalar e R$ 157 de plano odontológico. Isto, sem contar os dependentes. Um servidor com salário de R$ 6 mil, pagará, como titular, R$ 1.348 mais R$ 269 do plano odontológico, totalizando R$ 1,618, sem os dependentes.

Até este mês, segundo o Sindpol, quem recebia um salário de R$ 6 mil pagava R$ 680 do Ipaseal Saúde, incluindo dependente e sem regime de coparticipação.

“Causa estranheza essa aumento de R$ 150%. São milhares de servidores públicos atingidos por uma perversa matemática adotada por esse governo. Isso representa uma imposição arbitrária no sentido de forçar o servidor a deixar o Plano, uma vez que os salários não são reajustados ou os aumentos são ínfimos, sempre abaixo da inflação. Uma família não vai suportar esse aumento”, alertou o dirigente sindical.

De acordo com Zacarias, se não houver acordo, o Sindpol oferecerá denúncias ao Ministério Público e aos aos órgãos de Defesa do Consumidor, por entender que todos os contratos do Ipaseal estão sendo substituídos de forma compulsória e arbitrária.

  • Com informações da assessoria do Sindpol

O Eassim está no aguardo de retorno a contato feito por email, com a assessoria do Ipaseal Saúde para abrir espaço à versão da instituição. No site da autarquia há um “Comunicado Urgente’ aos titulares do plano, convocando para que compareçam à sede do Instituto, no período de 7 a 21 de dezembro, ‘com a finalidade de realizar reajuste contratual’,  sob pena de sofrer ‘bloqueio no atendimento e posterior exclusão do plano’.

 

1 Comentário

  1. […] As alterações contratuais praticadas pelo Ipaseal Saúde têm gerado prejuízos incompatíveis para os servidores, segundo denunciou, aqui, o Sindicato dos Policiais Civis (leia: http://eassim.net/sindpol-denuncia-reajuste-de-150-no-ipaseal-saude/) […]

Deixe o seu comentário