19 de outubro de 2015 • 7:01 pm

Economia

Governo vai realizar o sonho de gastar dinheiro do AL Previdência

Projeto já está pronto para ser aprovado pelos deputados

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
George Santoro: de olho no caixa.

George Santoro: de olho no caixa.

Enfim, o governo  Renan Calheiros Filho (PMDB), sob a orientação do secretário da Fazenda, George Santoro, enviou a Assembleia Legislativa o projeto de lei muda radicalmente o controle do fundo financeiro do AL Previdência

O projeto, que não terá nenhuma dificuldade de ser aprovado pelos deputados – assim como foi o pacote de aumentos – estabelece que o instituto previdenciário terá regime jurídico de direito público e gozará das prerrogativas conferidas à Fazenda Estadual, como a impenhorabilidade de seus bens.

Atualmente, o AL Previdência é uma instituição de  serviço social autônomo de direito privado, onde receitas e despesas não entram na contabilidade geral do governo. O instituto foi criado no governo Ronado Lessa e sofreu vários problemas de caixa na administração de Teotônio Vilela, que usou os recursos do caixa previdenciário para pagar contas do governo. Este, portanto, é o mesmo desejo do governo atual.

Em 9 de outubro este site disse claramente que o governo  Renan Filho estava preparando um projeto  que alterava por completo a composição do AL Previdência, exatamente por que queria usar os recursos do órgão para pagar folha salarial dos servidores ativos. Veja o link abaixo:

http://eassim.net/sem-dinheiro-para-o-13o-governo-rf-quer-mexer-no-caixa-da-previdencia/

Mas já em 24 de julho o eassim.net alertou para o olhar de cobiça do governo sobre o dinheiro do AL Precidência. Já nessa época técnicos do governo trazido do Rio de Janeiro por Santoro  discutiam as formas de utilização dos recursos previdenciários, considerando que seria “um desperdício” o dinhero na conta da previdência. Veja o link da época: http://eassim.net/o-olhar-de-cobica-de-autoridades-para-r-500-milhoes-do-al-previdencia/

 

Deixe o seu comentário