2 de setembro de 2016 • 4:40 pm

Policia

SSP homenageia sargento morto e OAB vai pedir apuração do CNMP

OAB nacional já havia pedido investigação no MP, desde o ano passado, sobre os confrontos

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O sargento Marcus Cabral da Silva, morto na madrugada desta sexta-feira, 02, por um bandido durante uma abordagem no Jacintinho era considerado um exemplo de militar.

A morte dele em combate chocou a corporação e motivou uma nota do comando geral da PMAL, assinada pelo Secretário de Segurança, Coronel Lima Júnior.

– Apesar da perda e da dor que os incomoda, nossos homens e mulheres continuarão firmes  porque a Segurança Pública é uma família guerreira, corajosa e que deve continuar enfrentando e combatendo a criminalidade. – Disseo secreário, qualificando o militar morto como herói.

Explicações – Após a morte do sargento a polícia desceu a Grota São Rafael e “em confronto” com suspeitos atingiu três rapazes que morreram no local. Em menos de uma semana já são 14 mortos na troca de tiros, segundo divulgação das próprias fontes policiais. O fato despertou o Conselho Federal da OAB que está pedindo explicações à segurança pública sobre a alta incidência de mortos da mesma forma.

Segundo o conselheiro da OAB, Everaldo Patriota, é de se estranhar a quantidade tão significativa e rotineira de mortes informadas como sendo em troca de tiros durante operações policiais. “Nestas ocorrências, tombam suspeitos de crimes e também agentes de segurança pública, no pleno exercício da função!, destacou.

No ano passado a OAB nacional pediu  providências ao Ministério Público Estadual para esclarecer casos idênticos aos de agora. Diante dos novos episódios,  os membros da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB  vão se reunir nos próximos dias para cobrar novas explicações e adiantam que podem, inclusive, acionar o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para dispor de informações.

 

 

 

Deixe o seu comentário