17 de setembro de 2015 • 6:38 pm

Política

STF rejeita financiamento de campanhas eleitorais por empresas

Votação estava um ano e meio parada com pedido de vistas do ministro Gilmar Mendes

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

stf stf-em-brasília-6430928Por 8 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou como inconstitucional, na tarde desta quinta-feira, 17, o financiamento de campanhas eleitorais e partidos por empresas. A decisão deve valer já para as eleições municipais do ano que vem.

O julgamento começou no final de 2013 e foi interrompido por dois pedidos de vista. Um do ministro Teori Zavascki e outro do ministro Gilmar Mendes. A retomada da análise da ação ocorreu apenas na última quarta-feira, 16, após o processo ficar um ano e cinco meses parado.

Votaram contra o financiamento por empresa de campanhas eleitorais os ministros Luiz Fux (relator do processo), Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli, o ex-presidente Joaquim Barbosa (já aposentado), Rosa Weber, Cármen Lúcia, Marco Aurélio e o atual presidente da Corte, Ricardo Lewandowski. Votaram a favor do financiamento privado os ministros Teori Zavascki, Gilmar Mendes e Celso de Mello.

Deixe o seu comentário