4 de Março de 2017 • 8:29 am

Brasil

Temer agora quer anular depoimentos de todos os delatores da Odebrecht

Michel Temer diz que relator do processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer usou prova ilegal.

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A defesa do presidente Michel Temer estuda com sua equipe jurídica a possibilidade de pedir a impugnação de todos os depoimentos de delatores da empreiteira Odebrecht ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Temer: anulem todas as delações.

O argumento é o de que tanto a convocação de Marcelo Odebrecht como a de outros empresários pelo ministro do TSE Herman Benjamin, relator do processo que pede a cassação da chapa Dilma Rousseff-Temer, baseou-se em ato ilegal.

Em sua defesa na justiça, Temer parte do princípio de que o relator não poderia ter pedido o depoimento tendo como ponto de partida uma “prova ilícita”, que foi o vazamento da delação premiada do ex-diretor da Odebrecht Cláudio Melo Filho. A delação estava sob sigilo e veio a público em dezembro do ano passado.

Marcelo Odebrecht disse, na quarta-feira, 1.º, que o valor acertado para a campanha presidencial da chapa Dilma-Temer, em 2014, foi de R$ 150 milhões, sendo uma parte por meio de caixa 2. De acordo com ele, deste total, R$ 50 milhões eram uma contrapartida à votação da Medida Provisória do Refis, enviada ao Congresso em 2009. A MP beneficiou a Braskem, empresa controlada pela Odebrecht.

Temer também foi citado em delação da Lava Jato por ter recebido R$ 10 milhões em dinheiro vivo. O presidente nega a informação e seu ex-assessor direto, José Yunes disse que o “pacote” foi entregue ao ministro Eliseu Padilha. Yunes disse que serviu de “mula involuntária” nessa transação.

Deixe o seu comentário