9 de dezembro de 2015 • 6:45 am

Brasil

Temer articula ministério e acordão para parar a operação Lava Jato

O vice já trabalha com a expectativa de substituit a presidente Dilma Rousseff.

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Temer: sonho com o governo.

Temer: sonho com o governo.

Enquanto no Senado o PMDB, capitaneado pelo senador Renan Calheiros, fecha contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), no Planalto, o vice-presidente, Michel Temer, também peemedebista já articula um gabinete ministerial, mantendo assim a expectativa de assumir o governo.

O desenho da equipe de Temer tem o ex-ministro da economia do governo Lula, Henrique Meireles, para o lugar de Levy, e Nelson Jobim, para a assumir o Ministério da Justiça, no lugar de Eduardo Cardoso. A missão de Jobim seria estabelecer um freio nas operações da Polícia Federal e deixar claro que “delegado não pode mandar em ministro”.

Mas o gabinete de Michel Temer também conta com a possibilidade de contemplar o PSDB no governo. Para isso, já há conversações com o senador José Serra, que seria o nome para o Ministério da Saúde.

A expectativa do vice também passa por um freio geral na Operação Lava Jato, com uma proposta de acordão para evitar novas prisões de políticos envolvidos no esquema de corrupção, inclusive de Eduardo Cunha, como revelou a colunista Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo.

 

 

Deixe o seu comentário