5 de outubro de 2017 • 9:30 am

Política

Temer é acusado de levar à falência comércio de cidades alagoanas

Girau do Ponciano, Major Isidoro, Olho D’Água e Mata Grande são as primeiras vítimas, segundo deputado

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O deputado federal Paulão (PT) acusou, em discurso na Câmara dos Deputados, “o desmonte criminoso” do governo Michel Temer das políticas públicas e ferramentas de desenvolvimento social que movimentavam a economia nas pequenas cidades do País.

Segundo o deputado, ao determinar o fechamento de agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica em Alagoas, sob o pretexto da falta de segurança, “o governo golpista de Temer praticamente está decretando a quebradeira geral dos comércios de cidades como Major Isidoro, Olho D’ Água do Casado, Mata Grande e Girau do Ponciano, entre outras do sertão alagoano”.

Paulão denuncia prejuízos para comerciantes.

Disse ele que viu de perto na semana que passou o desespero da população de Olho D’Água do Casado, município do alto sertão, quando a gerência do Banco do Brasil anunciou o fechamento do único posto do banco na cidade. “O prefeito Zé da Emater ligou para mim desesperado por que sabe que a partir de agora a economia local será destruída”, destacou.

Segundo Paulão, em municípios pequenos no Estado apenas duas fontes de renda fazem circular a moeda no comércio. O dinheiro dos aposentados e do Bolsa Família. “Sem isso, os comerciantes locais quebram verdadeiramente”, observou.

O deputado disse que os aposentados e bolsistas de Olho D’Água, que recebiam no Banco Postal passarão a ser atendidos em Delmiro Gouveia, os de Girau do Ponciano, em Arapiraca. O problema, acrescentou, é que quando eles saem de suas casas para receberem seus benefícios ou salários em outras cidades acabam gastando o dinheiro no local em que ele é sacado.

“Essa situação foi relatada com propriedade em uma audiência pública da Câmara de Vereadores de Girau pelos comerciantes da cidade, todos indignados com a situação que está levando o comércio a falência”, disse o deputado.

De acordo com Paulão esse é um drama comum as pequenas cidades do País, mas que em Alagoas ganha dimensões maiores pelo estado de pobreza da população.

“É preciso que haja uma mobilização de toda bancada federal e do próprio governo do Estado para reverter esse quadro. No caso do governo é necessário melhorar a estrutura de segurança para que o senhor Temer não continue usando o fato como desculpa para fechar agências e prejudicar a nossa população que mais precisa”, concluiu.

Deixe o seu comentário