31 de março de 2017 • 10:16 am

Brasil » Justiça

Temer indica ministro para o TSE que julgará processo de cassação dele

Ministério Público Eleitoral pediu a cassação do mandato de Michel Temer

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Preocupado com a possibilidade real de ter o mandato cassado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente Michel Temer indicou o advogado Admar Gonzaga para ocupar a vaga de ministro do TSE, substituindo então o ministro Henrique Neves, cujo mandato termina em 16 de abril.

O Ministério Público Eleitoral pediu a cassação de Michel Temer e a inelegibilidade de Dilma Rousseff por oito ano pela utilização de caixa dois na campanha eleitoral.

Temer: ministro a favor para evitar cassação

Temer assinou o decreto nomeando Gonzaga no início da noite dessa quinta-feira, 30. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 31.

Atualmente, Admar Gonzaga é ministro substituto do TSE. Gonzaga deve participar do julgamento da chapa Dilma-Temer, que começa na próxima terça-feira, 4, e tem duração imprevisível, conforme o presidente da corte, ministro Gilmar Mendes. Com essa nomeação, Temer, réu no processo, tenta interferir no julgamento a seu favor, para não perder o cargo.

O plenário do TSE é composto por três ministros do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois membros da advocacia. Em maio, outra cadeira da advocacia ficará vaga, com a saída da ministra Luciana Lossio, e assim Michel Temer deverá fazer nova nomeação.

Deixe o seu comentário