30 de novembro de 2017 • 8:24 am

Blogs » Marcelo Firmino

Temer isenta empresas estrangeiras de impostos e País perde R$ 1 trilhão

Câmara dos Deputados aprovou Medida Provisória que isenta empresas de pagar impostos por 25 anos

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O Brasil vendido para o estrangeiro. Tem sido essa a tônica do governo Michel Temer sob o sofisma de que está trabalhando para recuperar a economia.

Quem estaria ganhando com isso, o povo brasileiro? Ledo engano, cara pálida.

Ganha com isso o circulo do poder – do Planalto e agregados ao Congresso Nacional – por que com cada empresa vendida sobra propina para todo mundo e não vai ter moral de juiz nenhum para prender todos. Afinal, o comando da Polícia Federal mudou exatamente para dar um basta nos investigadores mais ousados.

Veja que o cidadão comum neste País que não paga seus impostos é cassado pela Receita Federal, processado pela Procuradoria Geral da República e tem que pagar chorando ou se matando.

Temer vendendo tudo.

O mesmo não acontece com as empresas estrangeiras que estão chegando aqui para comprar a Eletrobras e explorar as reservas petrolíferas da costa  brasileira.

Temer mandou para o Congresso uma  Medida Provisória 795/2017, que concede isenção de impostos para petrolíferas estrangeiras por 25 anos. Os deputados já aprovaram na Câmara e todos sabem o por quê.

Agora imagine o americano passar esses anos todos sugando o petróleo aqui, ganhando rios de dinheiro e não pagar 1 centavo de imposto por que recebeu essa benesse do atual governo brasileiro.

Essa Medida Provisória foi batizada de MP do Trilhão. Isso por que, segundo levantamentos de economistas nacionais, essa MP vai impor perdas da ordem de R$ 1 trilhão à União nos próximos 25 anos.

Ela é tão lesiva aos interesses da Nação que estende além da isenção fiscal pela exploração e venda do petróleo, mas também isenta de taxas de importação de produtos, projetos e serviços sob responsabilidade dessas empresas.

Enquanto isso 12 milhões de jovens e pais de famílias do País estão procurando empregos. Um em um milhão deverá trabalhar nessas empresas beneficiadas por Temer e sua trupe congressual. Afinal, elas operam com tecnologia de ponta e, portanto, a contratação de mão de obra é mínima.

Mas, uma coisa é certa: elas serão durante 25 anos bem generosas com os que lhe isentaram de pagar impostos.

 

 

 

 

 

Deixe o seu comentário