2 de setembro de 2015 • 5:47 pm

Política

TJ media negociação para acabar com greve dos médicos no PAM Salgadinho

Profissionais estão parados desde o início de agosto, por falta condições de trabalho.

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Desembargador Tutmés Airan em busca do acordo - Foto: Anderson Moreira/Ascom TJ

Desembargador Tutmés Airan em busca do acordo – Foto: Anderson Moreira/Ascom TJ

As negociações entre a Prefeitura de Maceió e os médicos do PAM Salgadinho podem chegar  um desfecho no próximo dia 17. É o que espera o desembargador do Tribunal de Justiça de Alagoas, Tutmés Airan, que na tarde desta quarta-feira (2) reuniu as partes numa audiência de conciliação visando à construção de um acordo que ponha um fim na greve, iniciada no dia 3 de agosto, por condições de trabalho na unidade de saúde.

O desembargador é relator do processo ajuizado pela Procuradoria Geral do Município, pedindo a ilegalidade da greve, e, na sua avaliação, há disponibilidade de diálogo entre as partes. “Tivemos uma conciliação como talvez nunca tivesse existido antes. Todos puderam se manifestar. E pude perceber que todos estão dispostos a resolver ou minimizar os problemas da unidade. Há uma consciência de que a população carente precisa dos serviços”, afirmou ele, após a audiência.

O presidente do Sindicato dos Médicos de Alagoas (SINMED), Wellington Galvão, voltou a destacar a falta de condições estruturais do PAM Salgadinho e sua inadequação para o trabalho dos profissionais de saúde no atendimento à população, observando que a falta de manutenção do local expõem usuários e profissionais a riscos constantes. Segundo ele, a greve é por melhores condições de trabalho e será mantida até que a Prefeitura apresente soluções.

O procurador-geral do Município, Estácio da Silveira Lima, destacou que as providências estão sendo adotadas e que desde o início da gestão Rui Palmeira vêm sendo feitos reparos na estrutura do PAM. Além disso, destacou ele, há obras que estão sendo planejadas, inclusive com processos de licitação concluídos e em andamento.

Numa nova rodada de negociação, marcada para o próximo dia 17, a Prefeitura de Maceió deve apresentar um cronograma das obras de recuperação e reforma dos 14 pavimentos que compõem o Posto de Atendimento. Além disso, deve fazer um levantamento de possíveis unidades de saúde do município que possam acomodar bem os profissionais de saúde do PAM para prestar atendimento à população, até que as obras sejam concluídas.

  • Com informações da Assessoria do TJ

 

Deixe o seu comentário