17 de fevereiro de 2016 • 4:52 pm

Esportes

Torcidas estão proibidas de entrar no Rei Pelé para clássico CSAxCRB

Responsáveis não cumpriram exigências definidas pelo Juizado do Torcedor, em 2015

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

 

Autoridades definiram regras para o clássico do Campeonato Alagoano, no próximo domingo, 21. Foto: Caio Loureiro/AscomTJ

Autoridades definiram regras para o clássico do Campeonato Alagoano, no próximo domingo, 21.
Foto: Caio Loureiro/AscomTJ

As estratégias de segurança para o clássico entre CRB e CSA, no próximo domingo, 21, foram definidas numa reunião hoje, entre representantes do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), das Polícias Civil e Militar e da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude.

Na reunião ficou definido que as torcidas organizadas não poderão acompanhar o jogo, marcado para às16h, no estádio Rei Pelé, se não tiverem atendido exigências definidas durante audiência realizada no 3º Juizado Especial Cível e Criminal da Capital (3º JECC), no ano passado, como o cadastramento dos seus integrantes. “Somente apresentando a documentação antes do jogo, haverá a liberação para acompanhar a partida”, afirmou o juiz Celyrio Adamastor Acioli, titular do 3º JECC, que tem como extensão o Juizado do Torcedor.

A exigência será cobrada em reunião, amanhã, 19, que as autoridades terão com membros de torcidas organizadas e da Federação Alagoana de Futebol. “As polícias estão fazendo sua parte para garantir mais segurança nas partidas, bem como a Defesa Social, para dar celeridade à confecção dos Termos de Ocorrência”, disse o magistrado.

Durante a reunião de hoje, o desembargador Tutmés Ayran destacou que algumas medidas foram definidas para aumentar o controle sobre a atuação das organizadas e não para extingui-las. “Para haver paz nos estádios é preciso controle sobre os agentes. A presença do Juizado no Rei Pelé foi um avanço para garantir mais celeridade ao julgamento das ocorrências. Nosso objetivo não é extinguir as torcidas, que fazem bem ao espetáculo do futebol e devem ser preservadas”, frisou.

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Paulo Domingos de Lima Júnior, o efetivo policial está preparado para atuar no clássico. “Temos que banir os maus torcedores, para que as pessoas que realmente respeitam o futebol voltem a frequentar os estádios” – afirmou o oficial.

Para a secretária de esportes, Cláudia Petuba, o trabalho de videomonitoramento que vem sendo feito dentro do estádio e a criação de uma estrutura administrativa, bem como da campanha educativa “Paz nos estádios”, vêm contribuindo para garantir mais segurança durante as partidas.

O juiz Carlos Cavalcanti, que na ocasião representou o corregedor Klever Rêgo Loureiro, lembrou que a Corregedoria Geral de Justiça se colocou à disposição do Juizado do Torcedor, designando magistrados para dar suporte nos dias de jogos.

Deixe o seu comentário