22 de janeiro de 2016 • 11:06 am

Cotidiano

Trapichão: reforma geral custa R$ 6 milhões, mas vestiário de Vilela custou R$ 8 milhões

A obra com preço exorbitante foi entregue e não serviu para mais nada.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Nos caminhos da impunidade alagoana, onde a justiça só é  feita contra os pobres, as mazelas da gestão pública vão aparecendo a cada dia. O governador do Estado, Renan Calheiros Filho (PMDB) anunciou nesta sexta-feira, que está pronto para mais uma reforma total do Estádio Rei Pelé e que esta custará R$ 6 milhões.

O vestiário de R$ 8 milhões.

O vestiário de R$ 8 milhões.

Eis que em 2014, às vésperas de encerrar o governo, o governador tucano Teotônio Vilela Filho (PSDB) fez um vestiário no Trapichão que custou R$ 8 milhões. O vestiário serviu apenas para os poucos dias que a seleção de Gana passou em Maceió e de lá para cá vive fechado, ocioso e gerando custos de manutenção.

Imagine que a reforma fundamental e estruturante do estádio custa os 6 milhões de reais anunciados pelo governador, enquanto o vestiário do governo Vilela, do PSDB, pode ter se notado, proporcionalemnte, na obra mais cara do Estado. Tudo diante dos olhos dos atores do Ministério Público.

Renan Filho disse que está pronto para assinar a ordem de serviço da primeira obra da reforma que custa R$ 1,5 milhão, que seria a recuperação do setor das cadeiras especiais e parte da arquibancada que estão interditados.

Deixe o seu comentário