9 de junho de 2016 • 8:53 am

Maceió » Saúde

Trinta anos depois, Maceió vai ganhar uma nova maternidade pública

Hospital será construído pelo governo do Estado com R$ 30 milhões do governo federal

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Depois que a Prefeitura Municipal de Maceió, na gestão do prefeito Rui Palmeira (PSDB) fechou a maternidade Denilma Bulhões, no Benedito Bentes, o atendimento público nesta área ficou restrito a maternidade Santa Mônica. Mas agora a capital vai ganhar uma nova maternidade, que será construída pelo governo do Estado.

Maternidade denilma Bulhões: fechada

Maternidade denilma Bulhões: fechada

O governador Renan Filho e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, assinaram o contrato de repasse dos recursos para o início das obras da Maternidade de Risco Habitual, nesta quarta-feira, 08, em Brasília. A previsão do governo é iniciar as obras em 60 dias, isso após 30 anos que Alagoas não ganha um novo hospital.

A expectativa é que no início de 2017 a construção seja concluída. A obra está orçada em R$ 30 milhões e os recursos são oriundos do governo federal, com contrapartida estadual de aproximadamente R$ 5 milhões.

A unidade terá 113 leitos, sendo dez de UTI adultas, mais três enfermarias Canguru e 30 clínicas, além de nefrologia e atendimento de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI).

O Governo do Estado tem trabalhado para fortalecer a rede, construindo hospitais em Viçosa, Delmiro Gouveia e União dos Palmares. Além da maternidade, mais uma obra para a Saúde, será realizada na capital alagoana: o Hospital Metropolitano, totalizando cinco unidades hospitalares em Alagoas.

Deixe o seu comentário