1 de dezembro de 2015 • 7:52 am

Blogs » Marcelo Firmino

Tudo que Eduardo Cunha mete a mão apodrece, diz colunista

Enquanto isso, essas pessoas na sala de jantar…

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Um duro comentário do colunista de O Globo, Ricardo Noblat, sobre o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, mostra simplesmente que, em sua maioria,  os políticos para atingirem seus interesses não se incomodam com absolutamente nada. Imagem, família, reputação, enfim, absolutamente nada.

Noblat escreveu:

 “Impeachment é uma coisa séria. Não pode virar moeda de troca. Virou nas mãos de Eduardo. Ele conseguiu desmoralizar um instrumento previsto na Constituição ao usá-lo como meio de barganha suja. Tudo em que Eduardo mete a mão apodrece. A imagem da Câmara, que jamais foi boa, só piorou depois da eleição dele para comandá-la. Definitivamente, Eduardo faz mal à política. Deve ser expurgado dela”.

É a opinião de um dos mais respeitados jornalistas do País. O que chama a atenção nesse caso é quando diz que “tudo em que Eduardo mete a mão apodrece”.

Simplesmente terrível. Fico a imaginar, a mulher – até pouco tempo era estrela do jornalismo global – e filhos (as) do parlamentar diante de uma afirmação como essa.

Quer dizer perdeu-se a vergonha. O descaramento político do chefe arrastou para a lama fétida tudo que o rodeia, graças ao apetite açodado pelo poder.É a história de receber a tarefa como um privilélgio e trannsformá-la em um meio de acumular bens e  distribuir favores.

Enquanto isso, diante da televisão, na sala de jantar, as pessoas ficam comodamente xingando Dilma e Lula, Lula e Dilma e nem sequer olham ao redor.

Ou seja, na política nacional, não é apenas Cunha que apodrece tudo que toca.

 

 

Deixe o seu comentário