24 de novembro de 2015 • 12:38 pm

Bleine Oliveira » Blogs

Um conselho ao secretário Alfredo Gaspar!

Vale relembrar fatos como a queda do helicóptero, em que morreram quatro militares do grupamento Aéreo, e mais recentemente o frio assassinato de dois PMs da Divisão de Inteligência, na Grota do Aterro, no Barro Duro.

Por: Bleine Oliveira
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
A expressão tensa, registrada na morte dos militares do Grupamento Aéreo. Foto: Itawi Albuquerque - Página 181

A expressão tensa, registrada na morte dos militares do Grupamento Aéreo. Foto: Itawi Albuquerque – Página 181

Absolutamente envolvido com os projetos de sua pasta, o intrépido secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça, tem resistido aos apelos da família para que descanse, que faça consulta médica, que se alimente corretamente.

Acarajé com refrigerante é o alimento mais frequente, na rotina do secretário.

Nos últimos dias ele tem sofrido com crises hipertensivas, além de uma tosse constante.

A princípio a justificativa, que precisa ser comprovada por um profissional de saúde, é estresse.

Vale relembrar fatos como a queda do helicóptero, em que morreram quatro militares do grupamento Aéreo, e mais recentemente o frio assassinato de dois PMs da Divisão de Inteligência, na Grota do Aterro, no Barro Duro.

Porém, apesar do incontestável desgaste físico, Alfredo Gaspar se mantém firme, na trincheira da luta contra o crime.

Mas não custa alertá-lo para os sinais que seu corpo está apresentando.

Estresse tem origem na palavra inglesa “stress”, que significa “pressão”, “tensão” ou “insistência”. É entendida como um conjunto de reações fisiológicas necessárias para a adaptação a novas situações.

Essas reações orgânicas e psíquicas podem provocar desequilíbrio no organismo se forem exageradas em intensidade ou duração.

O pesquisador húngaro Hans Selye, que elaborou os primeiros estudos sobre o problema, dividiu os sintomas do estresse em três fases sucessivas: alarme, resistência e esgotamento. Após a fase de esgotamento, constatou-se o surgimento de doenças como úlcera, hipertensão arterial, artrites e lesões no músculo cardíaco.

Só para alertá-lo, secretário! Afinal, a sua luta apenas começou.

Deixe o seu comentário