24 de junho de 2015 • 1:49 pm

Maceió

Um corpo estendido no chão e a informação mentirosa nas redes sociais

A polícia ainda não sabe quem é o agressor de Ana Célia Lima

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Tá lá o corpo estendido no chão e a informação mentirosa.

Tá lá o corpo estendido no chão e a informação mentirosa.

Deu a louca no mundo.  A cena maceioense desta quarta-feira, dia de São João é desumana. Um sujeito, ou um marginal, teria jogado uma mulher de cima de um dos viadutos da cidade. A notícia logo ganhou as redes sociais como “fato consumado”. A perícia policial e o atendimento médico desmentiram o fato.

O viaduto José Aprigio Vilela, no cruzamento da Thomaz Espíndola com a Antonio Brandão, no Farol. foi o palco da ação marginal. A mulher foi identificada como Ana Célia e segundo os médicos do Samu, ela não teria sido jogada, mas agredida por um motociclista que a carregava na garupa da moto.

De acordo com alguns motoristas que acompanharam a viagem do casal na moto, desde o inicio da ladeira, os dois vinham discutindo agressivamente em cima do veículo.

Ana Célia Lima foi socorrida e levada a um posto de saúde, como uma pessoa agredida por um certo motociclista. No entanto, o que passou a ser veiculado nas redes sociais e em grupos de Whatsapp é que a cidadã teria sido jogada de cima do viaduto por um “motoqueiro”.

Essa é mais uma história tosca e irresponsável da informação que circula pelas redes sociais. Informação que, muitas vezes, agride desde o cidadão comum até as autoridades. Da bizarrice a mentira grotesca tudo é veiculado e absorvido como fato pelos desavisados.

No caso em foco houve uma agressão na manhã desta quarta e o agressor terá que responder por isso de acordo com a Lei Maria da Penha.

 

Deixe o seu comentário