15 de outubro de 2015 • 7:20 pm

Economia

Triunfo tenta acordo para moer a cana de suas terras na usina Caetés

Empresário Emerson Tenório comunica ao governador o fechamento da usina em Boca da Mata.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Usina Triunfo parou.

Usina Triunfo parou.

A Usina Caetés, em São Miguel dos Campos, deverá receber a safra de cana de açúcar da usina Triunfo que parou de moer.

Essa tentativa de acordo está sendo conduzida pelo sócio da Triunfo, industrial Emerson Tenório. O próprio Emerson comunicou ao governador do Estado, Renan Filho (PMDB), nesta sexta-feira, 16, que a usina da familia estava fechando.

A noticia de que a usina está fechada surgiu para o governador do Estado como uma bomba e ele disse está preocupado com a situação, sobretudo em função do drama social que representa o fechamento de uma empresa tradicional dentro do Estado.

Lamentou inclusive pela situação que passará viver a partir de agora o municipio de Boca da Mata, que é totalmente dependente da usina  e que agora terá que viver apenas com a sua arrecadação de FPM, o que representa quase nada na receita do município, considerando o faturamento que existia com a Triunfo em operação.

A Triunfo – Considerada uma das mais sólidas industrias de cana de açúcar do Estado de Alagoas a Usina Triunfo não moerá sua safra deste ano. Propriedade da família Tenório, a usina foi por muito tempo dirigida pelo empresário João Tenório, principalmente no período em que ele esteve presidindo a Cooperativa dos Usineiros de Alagoas.

Até a semana passada, associados do Sindicato do Açúcar tinham como certa a moagem da usina. A noticia da paralisação das atividades nesta safra surpreendeu, mas a diretoria da entidade tem o fato como uma ato temporário.

A indústria era para ter iniciado a sua moagem 2015/2016, há cerca de um mês, mas não aconteceu. Há quem diga que a usina vai para um estágio de “fogo morto” em função de uma briga familiar, envolvendo os sócios.

Há, no entanto, quem especule a crise econômica do País. Mas no próprio Sindicato do Açúcar há certeza de que a crise não é causa, uma vez que na safra passada a Triunfo apresentou o maior  crescimento em comparação a safra 2012/2013, com uma variação positiva de 17,4%.

Os dados dizem que a indústria elevou de 1,2 milhão de toneladas de cana, para 1,4 milhão de toneladas, obtendo assim no ranking da entidade classista.

A direção da usina não emitiu qualquer comunicado sobre a paralisação das atividades, mas a expectativa de que ainda esta semana os diretores se manifestem uma vez que já se especula que todos os funcionários da indústria ja foram demitidos, o que representa mais 400 desempregados no mercado alagoano.

Diante deste drama social, vale lembrar que o diretor da usina Givago Tenório é suplente do senador Benedito de Lira (PP) e o industrial João Tenório foi senador do PSDB, por Alagoas.

Deixe o seu comentário