1 de Maio de 2015 • 5:54 pm

Cotidiano

Uso da água será tema de debate no Crea Alagoas

Evento, que é um iniciativa da comissão de Meio Ambiente da OAB, contará com a participação do IMA, Casal, Prefeitura de Maceió e do lesgislativo

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Parece que os grandes debates voltaram a acontecer no Conselho de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL). Nesta quinta-feira (30), a palestra apresentada pelo professor e engenheiro da Cohidro, Jerônimo Leoni, sobre o projeto do Canal Adutor do Sertão, gerou questionamentos sobre o modelo de gestão e a captação da água, na maior construção já realizada na história do Estado.

Engenheiros, estudantes e arquitetos participam do evento no Crea. (Crédito: Danielle Ferro)

Engenheiros, estudantes e arquitetos participam do evento no Crea. (Crédito: Danielle Ferro)

Estudantes, arquitetos, engenheiros e outros profissionais ligados ao Conselho fizeram um bom debate. O presidente do órgão, Fernando Dacal, adiantou que vai levar o assunto para discussão na reunião extraordinária, marcada para acontecer nesta terça-feira, dia 5, na instituição. Entidades como o Instituto de Meio Ambiente (IMA), Casal, Secretárias Municipais de Infraestrutura e Proteção ao Meio Ambiente, Ufal, Câmara de Vereadores de Maceió e o Colégio de Entidades Regionais (CEDR) foram convidados.

O evento é uma iniciativa da comissão de Meio Ambiente da OAB, que pretende discutir  o projeto de lei municipal que cria o Programa Municipal de Conservação e Uso Racional de Água nas Edificações Públicas e Privadas.

Segundo o advogado da OAB, Eduardo Vasconcelos, essa proposta visa discutir a reutilização de águas servidas e pluviais. “Esse projeto busca melhores instrumentos para tentar fazer com que Maceió não desperdice esse importante recurso”, disse.

Agora, a discussão se estende para toda Alagoas. Dacal finalizou afirmando que o Crea quer participar tecnicamente das decisões governamentais. “Não queremos oposição mas sim colaborar e discutir o que é mais importante para Alagoas. A meta é buscar sugestões para melhorar a vida no Estado, e primar pela qualidade dos serviços de infraestrutura”, destacou.

Deixe o seu comentário