14 de abril de 2016 • 8:20 am

Maceió

Vereador diz que gestão de Rui no Iprev e na saúde é criminosa

Investigação do Ministério Público contra Rui Palmeira repercutiu na Câmara Municipal de Maceió

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O vereador Silvânio Barbosa (PMDB) disse nesta quarta-feira, 13, na Câmara Municipal de Maceió que descontar 11% dos salários dos servidores públicos e não repassar o recurso a previdência municipal “é crime de responsabilidade e constitui pedaladas criminosas na administração municipal de Maceió”.

Por isso, segundo o vereador, o rombo praticado no Iprev pelo prefeito Rui Palmeira (PSDB) está sendo investigado pelo Ministério Público “e nós vamos acompanhar par e passo a tramitação dessa investigação, mas, desde já, parabenizamos a Procuradoria Geral de Justiça pela abertura do inquérito contra o prefeito de Maceió”.

O vereador cobrou do prefeito os balancetes de 2015 da gestão municipal que até esta data não foram enviados à Câmara e nem tampouco publicados no Diário Oficial. Para ele, o prefeito está tentando fazer uma maquiagem no rombo que particou no Iprev de mais de R$ 15 milhões, para poder apresentar os balancetes “o que já constitui mais improbidade administrativa”.

Ele acrescentou que o rombo da previdência aumenta a cada mês e apresentou um relatório do Iprev onde consta que de junho a agosto de 2015, a Prefeitura de Maceió deixou de recolher mais de R$ 2,5 milhões.

Por sua vez o vereador Eduardo Canuto (PSDB) tentou fazer a defesa de Rui Palmeira atacando o governador Renan Filho (PMDB). Canuto questionou a falta de medicamentos no HGE e acusou incompetência no governo estadual.

Saúde – Ao retornar com sua fala, o vereador disse que Canuto deveria está mais preocupado em justificar não apenas a incompetência de Rui Palmeira, mas os crimes de improbidade cometidos pelo prefeito tucano nessa gestão. “E se for para falar da saúde esse é o tema que o prefeito tem muito que explicar, pois lá é que o rombo vem desde o inicio deste governo”, disse.

Ainda destacou que o prefeito vai ter de explicar por que fechou a única maternidade municipal que tinha no Benedito Bentes – a maternidade Denilma Bulhões – “além das promessas de campanha que fez na saúde maceioense e não cumpriu nenhuma, pelo contrário, piorou de vez o atendimento da saúde do maceioense. O que Rui Palmeira fez na saúde é mais um crime”, declarou.

 

Deixe o seu comentário