10 de outubro de 2017 • 6:32 pm

Blogs » Marcelo Firmino

Veredores de Maceió debatem título de cidadão honorário para João Dória

São os novos na política mantendo os mesmos vícios dos velhos

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Alguém imaginou um dia que os novos na política, com mandatos, iriam, de fato, fazer a nova política. Ledo engano mesmo.

Os novos – e quase todos – são filhos dos velhos e mantêm os mesmos princípios herdados no meio. Tanto para a conquista dos cargos que ocupam, quanto para o exercício das funções.

Dória: de olho no Planalto

Ou seja, são novos nomes com velhos vícios.

Uma demonstração real disso tudo está na atuação dos parlamentares, seja na Câmara dos Deputados, na Assembleia Legislativa ou nas Câmaras de Vereadores.

A propósito destes últimos, a Câmara Municipal de Maceió debate agora um projeto de lei que concede o título de cidadão honorário da capital alagoana, a João Dória, tucano prefeito de São Paulo.

Em todos os títulos de cidadania concedidos no Legislativo Mirim, a justificativa é sempre a mesma: “os relevantes serviços prestados”.

É portanto a hora de se perguntar aos nobres vereadores da capital, quais os “relevantes” serviços prestados por sua excelência, o prefeito paulistano aos pobres mortais da terra dos marechais, só pra não perder a rima.

É tudo e igual, tal e qual. Valem os interesses.

O projeto é de autoria do vereador Chico Filho (PP). O PP é aquele partido que inseriu na “reforma política” anistia as multas aplicadas pela Justiça aos partidos que infringiram ou fraudaram a lei. No caso específico, o PP deve R$ 1,38 bilhão de multas cobradas pelo Ministério Público Federal, mas, com a reforma aprovada, pode passar 2 mil anos (isso mesmo) para quitar o débito em 24 mil parcelas (!)

Isso é apenas um detalhe do velho e o novo caminhando juntos na busca dos mesmíssimos objetivos.

Quem sabe, se Temer vetar a anistia que os deputados aprovaram, então, Dória não chegue junto para ajudar o PP a pagar o que deve em multas lavradas pela Operação Lava Jato?

Seria esse o “relevante” serviço prestado?

 

Deixe o seu comentário