5 de Maio de 2016 • 2:47 am

Política

Dinheiro em caixa: Vigilantes encerram greve e voltam a abastecer rede bancária

Proposta de 11% de reajuste foi aprovada em assembleia da categoria, que estava de braços cruzados desde a semana passada

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Carros-fortes já trabalham para regularizar abastecimento (Foto: Éassim)

Carros-fortes já trabalham para regularizar abastecimento (Foto: Éassim)

Notícia boa para quem está dependendo dos serviços bancários para receber seus salários e pagar suas contas nas próximas horas. Após uma semana de greve, iniciada na quinta-feira (28), os vigilantes que atuam nas empresas transportadoras de valores retornam hoje às suas atividades e voltam a abastecer normalmente os caixas eletrônicos, agências e correspondentes bancários.

Com a greve, esses serviços vinham dando sinais de desabastecimento desde a sexta-feira passada, levando a população a enfrentar longas filas para saques, nos locais que se mantiveram abastecidos. Muita gente ficou sem dinheiro e atrasou o pagamento de contas. Na segunda-feira, os vigilantes resolveram fazer abastecimentos estratégicos em alguns pontos, para reduzir os transtornos à população, mas mantiveram a greve.

Nesta quarta-feira (04), eles tiveram duas rodadas de negociação antes de decidir pelo fim da paralisação. Na primeira, pela manhã, mediada pela Superintendência Regional do Trabalho (SRT), o sindicato patronal apresentou proposta de repor apenas 80% da inflação do período (o que daria um índice de aproximadamente 8% de reajuste). A proposta foi recusada.

Numa segunda rodada, no final da tarde, a negociação avançou com índices melhorados Reajuste de 11,08% para os salários e de 22% no tíquete-alimentação, com redução 20% para 17% no desconto do Programa de Alimentação do Trabalhador. Também conquistaram uma bonificação de 11% a título assiduidade.

Os vigilantes queriam reajuste de 15%, mas em assembleia realizada à noite, eles decidiram, por maioria, aceitar a proposta e encerrar a greve.

Para o presidente do sindicato, José Cícero Ferreira, o movimento foi vitorioso e fruto da luta da categoria. Ele lembrou que a negociação vinha se arrastando desde fevereiro, sem nenhuma resposta patronal e que a greve foi decisiva para garantir as conquistas dos trabalhadores.

Deixe o seu comentário