10 de abril de 2020Informação, independência e credibilidade
Blog

Agora com ‘perda de memória’ Bolsonaro não enxerga a corrupção

Presidente fez discurso na TV dizendo que em 2019 não houve corrupção

O esquema milionário da corrupção de Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz denunciado pelo MP-RJ

O laranjal do PSL, descoberto a partir de uma investigação da Polícia Federal em Minas Gerais é ou não é caso de corrupção?

Ora, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio foi denunciado como corrupto por ter montado um esquema de candidaturas laranjas para se beneficiar do dinheiro público.

Depois dele, outro ministro, Ricardo Salles, do Meio Ambiente, foi condenado por improbidade pela justiça de São Paulo, e depois teve seu sigilo bancário e fiscal quebrados por “enriquecimento ilícito”.

Isso chama corrupção. Com todas as letras.

Mas, além disso, ainda tem o caso Queiroz que atinge diretamente o filho do presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PSL), que foi alvo na semana passada de buscas e apreensões por conta dos esquemas praticados com o dinheiro dos cofres da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Dinheiro que Flávio, no esquema de rachadinha, distribuiu com os parentes, inclusive o sogro do pai Jair, com a própria madrasta, Michelle Bolsonaro, com milicianos cariocas e familiares. Além do que fez a lavagem milionária do dinheiro em uma loja de chocolate.

Não há chances de não ser corrupção.

Mas, o presidente Bolsonaro foi a televisão e fez um pronunciamento dizendo que em 2019 não houve corrupção no País, nem com agentes do seu governo.

É preciso dar um desconto nas declarações dele, por que também divulgou que após a queda que sofreu no banheiro teve perda de memória.

Que se recupere logo para enxergar melhor.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.