9 de abril de 2020Informação, independência e credibilidade
Blog

Aleluia! Casal anuncia para julho, o fim dos problemas de água em Paulo Jacinto

Moradores sofrem há anos com escassez e péssima qualidade da água. Estação de Tratamento está sendo duplicada

Os moradores de Paulo Jacinto, zona da Mata alagoana, têm comido o pão que o diabo amassou por causa dos problemas no abastecimento de água. Ora pela falta constante, devido à incapacidade da estação de tratamento de atender à população de 8 mil habitantes; ora pela coloração escura, por causa da ferrugem na tubulação antiga, que segundo a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), nunca foi substituída, desde a década de 70, quando a rede de abastecimento foi construída.

Ano passado, reforçamos, aqui no Eassim, uma série de reportagens mostrando a situação de penúria vivida pelos moradores e cobrando solução da Casal, que se comprometeu, conforme publicamos em maio passado, em dar andamento à obra de duplicação da Estação de Tratamento de Água (ETA), que estava parada, e entregá-la num prazo de 12 meses.

Veja também:

Rotina de seca em Paulo Jacinto

Paliativo: Casal instala equipamento

Casal promete retomar obra

Nas últimas semanas temos recebido, novamente, reclamações e fotos da água escura que chega às torneiras, após as constantes falhas no abastecimento, e a informação – confirmada – de que os moradores estão, novamente, submetidos ao sistema de rodízio, que gera um intervalo de até quatro dias por semana, sem abastecimento na maioria das ruas, inclusive as do centro da cidade.

Eta Paulo Jacinto – Foto Ascom Casal

Hoje recebemos notícias boas da Casal. A empresa informa que a obra de reforma e ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA) está em andamento, e embora esteja, ainda, com apenas 30% concluída, a previsão da empresa é de que os trabalhos sejam finalizados em julho deste ano.

Tomara!

O investimento, segundo a Casal, é de R$ 1,3 milhão, e com isso, a projeção é de duplicar a oferta de água, beneficiando integralmente a população da cidade, ampliando a vazão de água, de 50 para 100 metros cúbicos por hora.

E sem ferrugem!

De acordo com a diretoria da empresa, após a reforma e ampliação, a ETA terá capacidade de efetuar todas as etapas do tratamento de água: floculação, decantação, filtração, desinfecção e reservação. “Todas essas estruturas serão ampliadas por meio da obra que segue em andamento. Já o reservatório passará a comportar 400 metros cúbicos de água, o dobro da reservação anterior”, afirma a diretoria da empresa. Além disso, a Estação terá, em sua nova estrutura, um reservatório de sedimentação de lodo e reaproveitamento de água de lavagem, leito de secagem do lodo para descarte e reservatório apoiado com capacidade de 200 metros cúbicos.

O presidente da Casal, Clécio Falcão, garante que, com essas instalações, a ETA ganha em termos de sustentabilidade e eficiência. “Estamos fazendo um investimento que não era feito na cidade há várias décadas. Assim, vamos garantir mais qualidade de vida e conforto aos moradores”, destaca.

O projeto da obra, elaborado pela Gerência de Projetos e Custos da Casal e executado pela PSS Engenharia, deve resolver definitivamente o problema de abastecimento na cidade, inclusive com projeção para um possível crescimento da população, até 11 mil habitantes.

Aleluia! Já não era sem tempo.

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.