13 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Economia

Apesar do fracasso no leilão do pré-sal, Bolsonaro nega frustração

A própria Petrobras arrematou duas das quatro áreas oferecidas, pagando R$ 69,96 bilhões

A própria Petrobras arrematou duas das quatro áreas oferecidas, pagando R$ 69,96 bilhões

O presidente Jair Bolsonaro negou que o governo tenha ficado frustrado com o resultado do leilão do pré-sal realizado nesta quarta. Olhando o copo meio vazio, o presidente lembrou que eram quatro áreas ofertadas e duas foram vendidas.

“Foi menor que o previsto, lógico que o dinheiro será menor. O campo mais importante foi vendido. No meu entender, foi um sucesso. O dinheiro é bem-vindo.” Jair Bolsonaro, presidente.

A própria Petrobras arrematou duas das quatro áreas oferecidas, pagando R$ 69,96 bilhões, uma delas, o campo de Búzios, em parceria com as chinesas CNOOC e CNODC.

A estatal também foi a única a apresentar oferta pelo campo de Itapu, com bônus de assinatura de R$ 1,76 bilhão. Os outros dois campos, de Atapu e Sépia, não receberam lances. De 14 empresas habilitadas a participarem, apenas sete compareceram. Algumas companhias reclamaram a falta de competição.

Bolsonaro afirmou que a divisão de recursos do leilão com Estados e municípios deve seguir o que estava programado. Conforme o Broadcast mostrou mais cedo, o montante, no entanto, será R$ 12 bilhões menor do que o esperado inicialmente.

Dólar dispara

Os mercados de ações, de câmbio e de juros reagiram mal ao resultado do esperado leilão de áreas do pré-sal. Analistas classificam o certame como “esvaziado” diante do fato de a Petrobrás ter levado 90% do campo mais promissor, Búzios, e de levar sozinha a área de Itapu. Os campos de Sépia e Atapu não receberam oferta.

Às 11h51, a Bolsa de São Paulo tinha queda de 0,45%, chegando aos 108.233,61 pontos e o dólar subia 2%, sendo cotado a R$ 4,0736. As ações ON da Petrobrás perdiam 1,35%. O dólar fechou o dia cotado a 4,0809, subindo 2,219 % naquele dia.

Leilão nesta quinta

Nesta quinta (7), a ANP tem outro leilão, o da 6ª rodada de partilha de produção. Este formato é diferente da cessão onerosa, porque oferece áreas ainda não exploradas, em que as empresas vencedoras precisarão fazer estudos para identificar se há ou não petróleo ou gás em quantidades comerciais (a chamada fase de exploração).

Por isso, os valores envolvidos no leilão de amanhã são bem menores do que o de hoje. Na 6º rodada de partilha de produção, a arrecadação total esperada é de R$ 7,85 bilhões em cinco áreas do pré-sal.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.