3 de agosto de 2020Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Barreiras Sanitárias Municipais monitoram mais de 66.700 pessoas em Alagoas

Os serviços, implantados em 13 de abril, funcionam em seis pontos estratégicos do interior

As seis barreiras sanitárias municipais contam com técnicos de enfermagem da Sesau e com policiais militares. Foto: Divulgação

Implantadas em São José da Laje, Novo Lino, Maragogi, Porto Real do Colégio, Delmiro Gouveia e Ouro Branco para evitar a entrada de pessoas com a Covid-19 em Alagoas, as Barreiras Sanitárias Municipais monitoraram 66.759 pessoas desde 13 de abril.

Do total, 45.635 eram do sexo masculino e 21.124 do feminino e, destes, 16 apresentaram sintomas gripais e febre, recebendo o encaminhamento para realizarem o teste rápido do novo coronavírus e notificação compulsória imediata.

Ainda segundo os dados computados, das 66.759 pessoas monitoradas nas seis Barreiras Municipais da Covid-19, 3.163 eram crianças de 0 a 13 anos. Já 1.941 estavam na faixa etária da adolescência, entre 14 e 17 anos e 57.139 eram adultos, com idades entre 18 e 59 anos. Com relação aos idosos, os técnicos de enfermagem monitoraram 4.516 pessoas com 60 anos e mais.

De acordo o balanço divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, 5.978 veículos foram abordados em São José da Laje, com 13.155 pessoas examinadas, e 6.984 carros foram parados em Novo Lino, com 13.099 triagens realizadas.

Em Maragogi, 4.993 automóveis foram inspecionados na barreira sanitária e 10.217 passageiros e condutores monitorados, seguido por Delmiro Gouveia, que teve 5.614 veículos abordados e 9.970 pessoas examinadas.

Já no município de Porto Real do Colégio, 6.183 carros passaram pela blitz, e 15.210 pessoas tiveram sua temperatura corporal aferida. Já em Ouro Branco, cujo monitoramento começou no último dia 25 de maio, 2.712 veículos foram inspecionados e 5.108 triagens foram realizadas.

As barreiras sanitárias, conforme o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, desempenham importante função no enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Isso porque, por meio delas, aqueles que entram em Alagoas pelas fronteiras estaduais, são monitorados e, caso apresentem algum dos sintomas da doença, prontamente recebem o encaminhamento para testagem e, em caso de confirmação da doença, ocorre a notificação imediata.

“As Barreiras Sanitárias Municipais implantadas nas principais fronteiras do Estado comprovam que estamos adotando todas as medidas necessárias para impedir a disseminação do novo coronavírus. Um trabalho realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Segurança Pública [SSP], através do BPRv [Batalhão de Polícia Rodoviário]”. Alexandre Ayres, titular da Sesau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.