1 de abril de 2020Informação, independência e credibilidade
Mundo

Bases americanas são atacadas em noite de queda de avião 737 com 176 mortos no Irã

Avião ucraniano era civil e caiu logo após a decolagem; Donald Trump disse que “está tudo bem”

Um avião da Ukraine International Airlines com 176 pessoas a bordo caiu essa noite (8) no Irã. O avião foi ao chão logo após decolar do aeroporto de Teerã com destino a Kiev.

A embaixada da Ucrânia no Irã disse que o Boeing 737 sofreu uma falha no motor e que o acidente não foi causado por “terrorismo”. De acordo com a ISNA, agência de notícias do Irã, não há sobreviventes do acidente. As primeiras informações citavam 180 mortos no acidente.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o que seria o momento da queda do avião. É possível ver que há fogo no objeto e depois uma explosão.

Por meio do Twitter, a Boeing afirmou estar ciente do acidente e que estava “coletando informações”. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse que a “embaixada está a procura de informações sobre as circunstâncias desta tragédia e a lista de mortos”.

Ataques com mísseis

A queda da aeronave acontece horas depois de duas bases iraquianas que abrigam tropas dos EUA serem atacadas pela Guarda Revolucionária do Irã. Os alvos foram a base aérea de Ain al Assad, no oeste do país, e uma base próxima ao aeroporto de Erbil, quarta maior cidade do Iraque e capital da região autônoma do Curdistão, no norte. Ainda não há informação sobre vítimas.

O ataque ocorre após grupos armados pró-Irã prometerem unir forças para responder à ofensiva de um drone americano que na sexta matou em Bagdá o general iraniano Qassim Suleimani e o líder militar iraquiano Abu Mahdi al Muhandis, entre outras pessoas.

Suleimani chefiava a força de elite da Guarda Revolucionária, chamada Quds, e era considerado a segunda pessoa mais importante do Irã, atrás apenas do líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei.

Imagens dos mísseis que atingiram bases americanas

O Pentágono confirmou que os mais de 12 mísseis foram disparados pelo Irã. “Está claro que esses mísseis foram lançados do Irã e tinham como alvo duas bases militares iraquianas onde havia tropas americanas e aliados em Al Assad e Erbil”, disse um funcionário do departamento de Defesa. “Estamos trabalhando nas avaliações iniciais dos danos.”

De acordo com um oficial americano, os ataques iranianos começaram exatamente à 1h20, mesmo horário em que Suleimani foi morto pelos americanos enquanto deixava o aeroporto de Bagdá. Mais tarde, houve uma segunda onda de ataques, informou a agência de notícias Tasnim, baseada em Teerã.

Um alto funcionário do Irã postou uma imagem da bandeira do país em uma rede social, em alusão a uma publicação semelhante feita por Trump após o ataque que matou o general iraniano.

Trump

Após ataques com mísseis a duas bases dos EUA e das forças de coalização, instaladas no Iraque, o presidente americano Donald Trump ressaltou na noite de hoje o poderio militar do país e disse que “está tudo bem”.

“Tudo está bem. Mísseis lançados do Irã em duas bases militares localizadas no Iraque. Avaliação das vítimas e danos ocorridos agora. Por enquanto, tudo bem! Temos, de longe, as forças armadas mais poderosas e bem equipadas do mundo”. Donald Trump, presidente dos EUA, no Twitter

.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.