2 de julho de 2020Informação, independência e credibilidade
Blog

Bebedouro em Maceió: o alerta nas casas de vidas, sonhos e famílias destruídas

A mineração acha que paga a conta com uma indenização quase simbólica

Após o desastre, casarios fechados e sem futuro

Quem por necessidade vai ao bairro lagunar de Bebedouro nos dias de hoje se surpreende com a baixa estima e a revolta da população devidamente estampada nas fachadas de suas casas, após o desastre ambiental do século provocado pela Braskem.

Hoje,  para se deslocar a Bebedouro, inevitavelmente, é necessário passar por algumas trechos do bairro do Pinheiro,  na parte alta de Maceió, onde o cenário de ruas esburacadas e interditadas é igual a imagem de desolação bebedourense. O acesso principal ao bairro está interditado, graças aos estragos feitos pela mineração do salgema da poderosa Braskem.

Os casarios fechados do velho e tradicional bairro, às margens da lagoa Mundaú,  dão à toda região um aspecto de tristeza sem fim.

Até por que seus moradores sabem que nada mais será como antes, quando a vida pulsava firme, a comércio fluía e o sururu de capote energizava cada alma a degustar a iguaria.

Na fachada, o grito silencioso de quem sofre o drama da impunidade

Bebedouro, Mutange, Cambona, bairros interligados, de festas e tradições, praticamente acabaram de fato e de maneira criminosa, irresponsável.

Como bem dizem os moradores, destruíram tudo: “Vidas, sonhos e famílias”.

Não será jamais um indenização – quase simbólica – que vai reparar os danos nas vidas das pessoas simples e batalhadoras desses bairros.

Nessas vidas, o trauma imposto é muito mais profundo. É algo desumano.

O pior é que em nome da cantilena eterna da dita economia, alguém lucrou com tudo isso. E não foi pouco.

Mas, vidas simples do alto do Pinheiro,  das encostas do Mutange e da gente ribeirinha do Bebedouro outrora famoso, essas, ao que parece, não importam.

A tristeza deprimente é de dar nó, sem dó.

 

12 Comments

  • Meu pai morreu,porque foi o único morador a ficar onde estava,porque ele não queria sair,sem ser idenizado,isso era direito dele,e de todos,mais ladrões começaram a roubar ele,tirar as telhas do telhado,aí ele foi repor as telhas roubadas,com isso levou muita chuva,adoeceu e morreu,pra quê tudo isso,construiu algo com o seu trabalho,e agora,aí eles querem pagar uma mixaria pelo imóvel

  • Avatar Carlos Sobral

    Com Certeza. Mais Uma Mariana e Brumadinho. País De Poderosos, Que Manipulam o Nosso Judiciário. A Quem Recorrer? Somente à Deus. Duvidam?

  • Bebedouro da outrora, saudosa lembrança do Porto da Lancha, do Chafariz, da Avenida Major Cicero de Góes Monteiro. Bebedouro dos casarios antigos, do Colégio Bom Conselho, que abrigou às órfãs da Guerra do Paraguai. Bebedouro de tantas Histórias, de Homens e Mulheres valentes.
    Quando antiga Sal-Gema se instalou em Maceió, lá prós anos 1970, um estudo crítico da geologia do lugar foi realizado. Incrível, que este referendo trouxe um alerta: a Falha BR1. Consulte os Mapas! Eles são testemunhos da existência de uma Falha denominada de BR1, e cavar poços numa área dessa seria um crime!
    Mesmo assim, a Indústria Química e mineradora hoje Braskem, ignorou as evidências e perfurou dezenas de poços para extrair o mineral valioso que custaria atualmente à vida dos ilustres moradores e a destruição do Patrimônio do bairro de Bebesouro já citados.
    Resumo escrevendo que um crime foi premeditado. Uma arma foi colocada sob às costas dos bebedourenses anos atrás. E agora querem mascarar, mentir e enganar toda essa gente. Por favor povo de Bebedouro e adjacentes, recorram aos Mapas Geológico e Geomorfológico de Maceió! Eles são os testemunhos do crime premeditado.

  • Avatar Marlucy Lamenha

    Triste fim, doentes, sem casas e sem perspectiva de indenizaçoes!! Cadê os nossos governantes que não aparecem? Prefeito, governador, deputados federais, senadores onde estão vcs? Com certeza foram benefiados por esta mineradora!! Aos meios de comunicações estamos pedindo socorro!!

  • Avatar Rose

    Não adianta revolta, tristeza, e desespero. Por que não temos a quem recorrer. Justiça não existe, consideração de políticos pelas pessoas, TB não existe. Infelizmente estamos jogados ao vento. Como folha seca. Vidas inteiras construídas, anos e anos pagando mensalmente um financiamento, que muitas vezes, fizeram essa família passar por tantas dificuldades, para honrar o sonho da casa própria. E hoje vê seu sonho, entrar buraco abaixo. Muito triste.

  • É de deixar estarrecida qualquer vã semelhança com criminosos! Sim. O fato de um estudo preliminar já identificar que na região denominada de BR1, seria usada para perfuração de poços para extração do Sal-Gema ja caracterizava um crime! Autoridades, moradores, recorram ao Mapa Geológico e Geomorfológico dessa frágil área de Maceió? Contra fatos nao ha argumentos! A ezpliracao do Sal-Gema foi e continuou sendo criminisa! No inicio, geólogos, topógrafos e engenheiros sabiam que iriam construir uma indústria numa Zona de Subducção! Ora, se isto não é crime é o quê então? Uma linha apocalíptica já se desenhava anos atrás! Os Mapas foram testemunhas! Vidas vão com os escombros hoje em Bebedouro! As tradições desse Histórico bairro de Maceió, Também desmoronará imperiosamente! Estes fatos não são crimes? Famílias com suas raízes e heranças, estão sendo enterradas com a irresponsabilidade da Braskem e seus acionistas! Isto não é um crime? Bebedouro do Porto da lancha, do Chafariz, da Praça Lucena Maranhão, e se tantos outros Patrimônios, está com a sentença de morte decretada pela mineração inescrupulosa, e isto não é crime? Recorram ao Mapa, moradores! Eles Serão capazes de mostrar um crime premeditado!
    É com muita angústia que escrevi este texto.

  • Avatar Gin Santos

    Misericórdia!

    É de cortar coração quando nos deparamos com casas demolidas, ruas desertas, prédios com cara de bombardeio… Um terror em plena Maceió. Histórias de vidas sendo destruídas sem nenhums atenção por parte das chamadas autoridades. E quando nos referimos a uma indenização é outro golpe. Como pode, você achar que migalhas cobrirão as perdas de toda uma vida? Como alguém ver tudo que construiu com tanto esforço sendo destruído como se fosse natural, ou que o proprietário tivesse culpa pela ganância de um grupo SEM CARA E SEM CORAÇÃO?
    O silêncio só piora a dor dessa gente.

    S.O.S

  • Avatar Christiane

    O que dizer de tamanho egoísmo e ganância por parte daqueçes que são os principais interressados no ganho de poder e muito dinheiro? O que nos restam são lembraças, sonhos e familias separadas , aqueles que deveriam defeder os nossos interesses fecharam os olhos, ficamos sozinhos e abandonados.

  • Avatar Flávia Dias

    Quem será responsável por tudo isso? Todos os governantes durante décadas e nós moradores a quem recorrer se os beneficiados são homens sem coração e sem almas.

  • Avatar Edvan Paulo

    A pior injustiça disso tudo é não saber o que vai acontecer com todas essas famílias que construíram suas vidas nesse bairro e derrepente aceitar que uma empresa apoiada por setores importantes da política e da justiça nos façam reféns de tentativas de homicídios e fazer isso parecer um desastre natural.

  • Avatar Claudia Lima

    Verdade triste Caro Marcelo, e paira um “silêncio” não dos moradores, mas das esferas governamentais para tal crime , que a cada dia surge uma nova rachadura e o descaso continua, moradores com traumas psicológicos e econômicos dificílimos de superar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.