31 de maio de 2020Informação, independência e credibilidade

Blog

E se as armas dos criminosos fossem utilizadas no combate ao crime?

Fátima Almeida, Política
Mais de 300 armas de fogo foram entregues, esta semana, ao Exército, pela Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça de Alagoas, para serem destruídas. São armas de grosso calibre, entre elas submetralhadoras, que estavam a serviço do crime, foram apreendidas em operações policiais e encaminhadas ao Judiciário, como peça de processos criminais, e acabam incineradas para evitar que voltem às mãos do crime. Esse é o destino final. Assim como as armas, carros de luxo - bem mais potentes do que os usados pelas polícias – apreendidos a serviço do crime, também são destruídos – pela ação do tempo - nos pátios das delegacias, postos polícias e depósitos da Justiça. Apodrecem; viram sucata. Enquanto isso, temos policiais sem armas, delegacias sem viaturas e guarnições comendo poeira, em viatu

Corrupto devolve o dinheiro roubado?

Bleine Oliveira, Blog
A Petrobras entrou na Justiça contra empreiteiras e executivos denunciados na Operação Lava Jato* para reaver os R$ 6,194 bilhões que lhe foram roubados com a corrupção. As ações são contra a Engevix, para que a empresa pague quase R$ 154 milhões de ressarcimento. Outra ação é contra a Mendes Júnior Participações S/A, de quem a Petrobras cobra indenização de R$ 298 milhões. Estão previstas ainda ações contra a Galvão Participações S/A (R$ 302 milhões), OAS (R$ 282 milhões) e Camargo Corrêa (R$ 241 milhões). Essa decisão da maior estatal brasileira vem ao encontro do anseio da sociedade, que além de chocada com a corrupção, não acredita que os ladrões devolvam o dinheiro roubado. Porém, a Petrobras deve cobrar também dos políticos que chafurdaram na lama da corrupção freada pela

As “Cinquentinhas” e o crime

Bleine Oliveira, Blog
A Lei 74/2014, de autoria do Poder Executivo, determina que as motos de baixas cilindradas sejam emplacadas junto à SMTT, e tenham chip com todas as informações do veículo e do proprietário. Por iniciativa dos vereadores Silvânio Barbosa (PSB) e Dudu Ronalsa (PSDB), essa regulamentação está sendo discutido numa audiência na Câmara Municipal. O propósito da audiência é definir como isso será feito. Participam dirigentes da SMTT e da Guarda Civil Municipal. Faltou, porém, convidar autoridades da segurança pública. Segundo delegados de Polícia e militares, esses veículos têm sido usados pelo tráfico como transporte para entrega de drogas. Uma das formas de controle é sua regularização. Só que a legislação não está sendo acatada pelos proprietários das Cinquentinhas, o que leva

Os candidatos e suas ‘pesquisas’ nas redes sociais

Blog, Marcelo Firmino
Faltando praticamente um ano e meio para as eleições de 2016, as redes sociais já estão sendo infestadas pelas mensagens, em todos os formatos possíveis, com alusão a nomes de candidatos a prefeito. Isso pelo País inteiro. Em Maceió há ensaios neste sentido de toda ordem. O caso mais recente por aqui é uma mensagem sobre pesquisa eleitoral que se apresenta em forma de banner, mas sem nenhuma referência do instituto que a fez. No caso em questão o pré-candidato prefeito da capital fez publicar dados onde ele aparece com 41% das intenções de votos, disparado na frente de primeiro e segundo colocados. A “pesquisa” pode até ser verdadeira. Mas, peca pela falta de credibilidade uma vez que em momento algum traz referências de sua efetiva realização. Se não há, fica a desconfiança do
Cidadania, m… e políticos corruptos!

Cidadania, m… e políticos corruptos!

Bleine Oliveira
Uma enquete do senado Federal quer saber se os brasileiros são a favor ou contra a inclusão de Cidadania como disciplina obrigatória na grade curricular do Ensino Médio. Até agora, das mais de 750 pessoas que votaram, 87,4% são a favor do projeto que inclui essa nova disciplina na Lei de Diretrizes e Bases da Educação. A iniciativa é do senador Raguffe (PDT/DF). O Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 38/2015 está na Comissão de Educação, aguardando designação de relator. A proposta altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, estabelecendo prazo de três anos letivos para que os sistemas de ensino se adaptem às exigências estabelecidas. Votei a favor! Creio que, se ensinada na escola, a cidadania pode vir a ser uma realidade em nosso País. O povo pode aprender quais sã
A agonia de Considerado, a corrupção e aquele prefeito

A agonia de Considerado, a corrupção e aquele prefeito

Blog, Pequeno Polegar
Gente meu amigo Considerado hoje está insuportável. Uma chatice só.  E quem o conhece é melhor nem chegar perto dele. Disse que se pudesse mudaria logo para Pasárgada, talvez lá encontrasse um rei decente e uma princesa que ninguém é de ferro. O cara fez uma descoberta que o deixou estranho. Sabe aquela coisa de querer entender a alma humana? Assim diante da tamanha aflição dele insisti que contasse para saber se podia ajudar em alguma coisa. Demorou pra contar o caso inusitado, mas o fez de forma agoniada e revoltado. - Conte-me o que houve amigo, quem sabe não posso ajudar? - É melhor nem lhe contar. Agora tudo que você ouve quer mandar pra esse tal de é assim. - Conte logo deixe marmota. - Você não lembra daquelas manifestações na praia de Maceió pedindo o impeachment da

Das fraudes, farras de diárias e crise nos municípios

Fátima Almeida
Impressionante a facilidade com que alguns gestores ainda teimam em lançar mão de artifícios, os mais variados possíveis, para fraudar as contas públicas. Coisas absurdas acontecem ao avesso da lei, da ética, do respeito ao povo e ao dinheiro público. E o pior muitos nem parecem preocupados em disfarçar os atos. Passeiam tranquilamente por labirintos rasos de irregularidades múltiplas, como se fossem inatingíveis, ou como se estivessem para sempre encobertos pelo véu da impunidade. Sem o menor pudor, a improbidade campeia diante da miopia de órgãos fiscalizadores. Até que um dia, olhos se abrem, e a casa cai! FARRA DE DIÁRIAS A investigação feita pelo Ministério Público Estadual, que resultou no afastamento do prefeito de Viçosa, Flaubert Torres Filho, é um exemplo claro desse sentime
A sombra do descaso ou a mancha é M… mesmo!

A sombra do descaso ou a mancha é M… mesmo!

Blog, Marcelo Firmino
A sociedade ainda não atinou para o episódio da macha muito mais que escura que tomou conta do mar da Jatiúca esta semana em Maceió. Se alguém quiser saber a realidade, essa é a mancha da vergonha, do descaso e do desperdício do dinheiro público. A Casal teria o dever e a obrigação de explicar o fato a população como ele realmente é. Mas a Casal está pra lá de envergonhada com a situação que ela criou ainda no governo passado. Tudo se resume em uma obra milionária e malfeita da Secretaria de Infraestrutura. A Construtora Telesil foi a responsável pela obra do saneamento de toda a bacia Pajuçara, mas no meio do percurso um erro monstruoso foi praticado e o resultado é que em vários pontos da tubulação houve obstrução a passagem dos dejetos da praça Lyons até a 13 de maio. Resultado

Nem santo escapa dos arrumadinhos nas contas dos gestores

Fátima Almeida
Vale tudo, na arrumação dos gestores públicos, na tentativa de ajustar as contas sem deixar rastros de erros. Na hora da prova real, alguns apelam para todos os santos. Na ação movida pelo Ministério Público Estadual, contra o prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus (PMDB), a denúncia de fraude em licitações aponta prejuízos de mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos. Segundo as contas da prefeitura, parte desse dinheiro teria sido usada na locação de equipamentos como palcos, tendas, banheiros químicos e iluminação, para a tradicional festa da padroeira do Município. O prefeito jura que não usou o nome da santa em vão, e promete que vai provar sua inocência, no julgamento que será realizado no próximo dia 12. Resta saber se no Pleno do Tribunal de Contas tem algum devoto
O Comando da PMAL e o PréVida

O Comando da PMAL e o PréVida

Bleine Oliveira
O Comando Geral da PM quer viabilizar um plano de assistência funerária para os policiais e seus familiares. O assunto foi discutido nesta terça-feira, 5, numa reunião entre oficiais, inclusive o comandante geral, coronel Domingos Lima Júnior, e diretores do Grupo Parque, mais conhecido como PréVida. A avaliação de Lima Júnior é que, surpreendidos pelo falecimento de um familiar, muitos militares não têm como custear as despesas do funeral. Só que a iniciativa, divulgada no site da corporação e nas redes sociais, não repercutiu bem no meio da tropa. Ao discutir a ideia do auxílio funeral, um grupo de militares questionou a proposta. O entendimento é que, ao invés de pensar na  morte, o comandante geral pense na vida. O comando pode, por exemplo, verificar a exposição da