7 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bolsonaro ataca STF e Celso de Mello adverte: ‘não é um monarca’

Na memória a história de bastaria apenas um cabo e um solado para fechar o Supremo

Celso de Mello diz que Bolsonaro não é um monarca presidencial

O ministro decano do STF, Celso de Mello, advertiu ao presidente Jair Bolsonaro sobre os ataques ao Supremo Tribunal Federal, depois do silêncio do presidente da corte Dias Toffoli.

Celso de Mello disse que Bolsonaro precisa entender que “não é um monarca presidencial”.

Isso após em uma publicação em vídeo, Bolsonaro se apresentou como um leão “atacado por hienas”, entre elas as do Supremo Tribunal Federal, conforme registrou a coluna Painel da Folha.

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) exigiram do presidente da corte uma reação imediata ao ataque sofrido por parte do presidente da República, Jair Bolsonaro..

A situação gerou mal estar no STF, por que o ministro Dias Toffoli teria colocado “panos quentes” nas agressões de Bolsonaro à corte.

Uma ala do Supremo entende que as atitude leniente com excessos da família que hoje ocupa o Planalto não é produtiva em “um sistema de responsabilidades, porque não educa”. Estes ministros consideram que é preciso cobrar Bolsonaro pelas mensagens enviadas em seu nome.

Integrantes do tribunal avisaram que não é a primeira vez que a corte é alvo do clã Bolsonaro.

Apenas um cabo e um soldado

Ainda está bem  vivo na memória da corte o episódio em que Eduardo Bolsonaro disse que bastava um cabo e um soldado para fechar o STF.

Para esses ministros incomodados com as agressões do clã, o discurso alimentou a narrativa de militantes bolsonaristas contra a corte.

Mesmo considerando reservadamente que a publicação do vídeo foi feita por Carlos Bolsonaro, esses ministros opinam que a responsabilidade é do pai, não só sobre a conta, mas sobre o teor do que é postado nela.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.