5 de julho de 2020Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bolsonaro perde a linha ao ser questionado sobre Queiroz: ‘Pergunta pra sua mãe’

“Você tem uma cara de homossexual terrível, mas nem por isso eu te acuso de ser homossexual. Se bem que não é crime ser homossexual”

Na manhã desta sexta-feira (20), Bolsonaro aparentemente cansou de evitar dar declarações sobre os casos de corrupção de seu filho, Flávio Bolsonaro, e resolveu partir para ofensiva.

Em frente ao Palácio do Planalto, onde o presidente costuma atender a imprensa e interagir com apoiadores, ele perdeu a paciência com jornalistas e não foi nada presidenciável.

Ao responder a pergunta de um jornalista sobre o comprovante do empréstimo de R$ 40 mil que Bolsonaro afirmou ter feito a Queiroz, o que, segundo o presidente, justifica os depósitos em cheque feitos pelo ex-assessor de Flávio para a conta da primeira-dama Michele Bolsonaro, o presidente disse:

“Pô, rapaz, pergunta para a sua mãe [sobre] o comprovante que ela deu para o seu pai, tá certo?” Jair Bolsonaro, presidente.

Isso porque, no início da perguntas, ele chegou a afirmar não ser juiz, disse que outros parlamentares da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) tinham problema de movimentação atípica e que se alguém desviar um real, é culpado.

Mas com a insitsência nas perguntas, ele foi além: após comentar as acusações contra Fabrício Queiroz, amigo pessoal do presidente e apontado como laranja em esquema de desvio de salários de servidores do gabinete de Flávio quando este era deputado estadual no Rio, Bolsonaro se dirigiu a um dos repórteres e disse:

“Você tem uma cara de homossexual terrível, mas nem por isso eu te acuso de ser homossexual. Se bem que não é crime ser homossexual”. Jair Bolsonaro.

E não foram só perguntas referentes a Queiroz que fizeram Jair aparentar ter acordado com o pé esquerdo hoje e não sobrou nem para quem perguntou sobre Isreal.

“Você pretende se casar comigo um dia? Não seja preconceituoso, você não gosta de loiro de olhos azuis? Isso é homofobia, vou te processar por homofobia. Não admito homofobia, você é homofóbico”. Jair Bolsonaro, presidente.

Veja o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.