1 de abril de 2020Informação, independência e credibilidade
Blog

Bolsonaro quer usar dinheiro público para socorrer ‘quebradeira’ de bancos

Lei de Responsabilidade Fiscal proíbe o socorro, mas Bolsonaro enviou ao congresso uma nova lei autorizando

O tempo passa, o tempo voa e a história se repete…

Agora mais do que nunca está justificada a opção do governo brasileiro pelos ricos. Notadamente pelos banqueiros e investidores do mercado de capitais.

Se você tem dúvidas, basta pesquisar sobre o Projeto de lei complementar que o presidente Jair Bolsonaro enviou ao Congresso Nacional na segunda-feira, 23.

O projeto prevê o uso de dinheiro público para resgatar os bancos que entrarem em crise no País. Atualmente, o Tesouro Nacional é proíbido de socorrer bancos que anunciarem que estão falindo.

Essa história de socorrer bancos que estavam quebrando, com o dinheiro da Nação, foi criada nos anos 90 pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

A brincadeirinha acumulou aos cofres públicos uma dívida superior a R$ 20 bilhões. Na oportunidade foram socorridos pelo governo tucano os bancos Econômico, do senador Magalhães Pinto, Bamerindus, Mercantil, Banorte, Pontual, além da Caixa Econômica Federal.

Em 2000, o governo editou a Lei de Responsabilidade Fiscal que proibiu o socorro aos bancos com o dinheiro do Tesouro Nacional.

Agora, Jair Bolsonaro, orientado pelo ministro Paulo Guedes, manda um projeto ao Congresso desconsiderando a lei e autorizando abrir os cofres da União para atender os pedidos dos bancos. Basta que eles digam que estão em crise e receberão dinheiro a perder de vista.

Enquanto isso, em eterna crise, a Cega Dedé de PJ, deve à quitanda de seu Jurandir e não tem ninguém que lhe socorra.

 

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.